O advogado do policial militar (PM) suspeito de matar o policial civil (PC) Wilson Oliveira dos Santos, após uma discussão próximo à Assembleia Legislativa, em Aracaju (SE), no dia 30 de setembro, informou no início da tarde desta segunda-feira (18) a juíza da 8ª Vara Criminal, Soraia Gonçalves de Melo, autorizou a soltura do PM.

Policial Civil Wilson Oliveira dos Santos (Foto: rede social)
Policial Civil Wilson Oliveira dos Santos (Foto: rede social)

“Diz o ditado popular: a justiça tarda, mas não falha, nesse caso, tanto o MP, na pessoa do Dr. Flaviano Almeida Santos, como a Juíza Soraia Gonçalves se sensibilizaram e, acertadamente, atenderam aos apelos desta defesa e resolveram por fim ao constrangimento ilegal sofrido pelo paciente. Agora é seguir em frente e acompanhar o processo onde provaremos que Alberto agiu em legítima defesa, afirmou o advogado Aurélio Belém do Espírito Santo.

A defesa do PM argumentou que o militar agiu em legítima defesa e não havia qualquer necessidade de manutenção da prisão preventiva. O Ministério Público Estadual concordou com o advogado e emitiu parecer favorável à liberdade do acusado.

Entenda o caso

O policial civil Wilson Oliveira dos Santos, 51, foi alvejados a tiros nas proximidades da Praça Fausto Cardoso, localizada no Centro de Aracaju (SE). Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Ainda de acordo com a SSP, o principal suspeito é um policial militar. O fato aconteceu por volta das 23h da sexta-feira (29). A motivação do crime seria por causa de uma mulher.

No Boletim de Ocorrência, o policial militar relatou que estava na companhia da namorada quando ela foi interceptada por um desconhecido, que chegou a tocar no braço da mulher. O PM questionou a atitude do policial civil, que sacou uma arma de fogo. O militar diz que se escondeu atrás de uma árvore para se proteger. Mas, mesmo assim, o policial civil atirou na direção dele, e houve uma intensa troca de tiros entre ambos.

O policial Civil Wilson estava lotado na Delegacia Regional de Lagarto, distante 75 quilômetros de Aracaju. O corpo dele foi sepultado no fim da tarde na capital.

 Fonte: G1
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here