Com taxa de 14,7% de analfabetismo entre pessoas com idade superior a 15 anos, Sergipe se destaca como sétimo Estado do Nordeste que apresenta o maior índice de analfabetos nesta faixa etária. O pior desempenho está em Alagoas com taxa de 19,4%. E os menores índices estão em Pernambuco, com taxa de 12,8%, e na Bahia, com 13%.


Os dados são referentes ao exercício de 2016 e estão contidos na Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (PNAD) Contínua divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No período, o Brasil se destacou com taxa de 7,2% de analfabetismo, enquanto a região Nordeste é a mais crítica, com taxa de 14,8%. Está no Sul os melhores índices, onde há a menor concentração de analfabetos, com taxa der 3,6% nesta faixa etária.

A pesquisa mostra também que, no Brasil, 24,8 milhões de adolescentes e jovens de 14 a 29 anos de idade, de ambos os sexos, não frequentavam escola, no ano de 2016, nem cursos de pré-vestibular, técnico de nível médio ou qualificação profissional. Nesse grupo, 41% das pessoas revelaram que estavam fora da escola porque trabalhavam, estavam procurando trabalho ou que conseguiram trabalho e que iriam começar em breve. Outros 19,7% disseram que não tinham interesse em estudar e 12,8% tinham que cuidar de afazeres domésticos ou de criança, adolescente, idosos ou pessoa com necessidades especiais.

SEED

“A Seed recebeu essa pesquisa de fato com muita preocupação uma vez que ainda precisamos melhorar muito o atendimento a essas pessoas que não sabem ler e escrever. Todavia, estamos intensificando o processo de alfabetização no Estado. Por meio do trabalho desenvolvido pela equipe do Departamento de Educação da Seed, estão sendo alfabetizados 4.000 cidadãos sergipanos e outros 14.555 alunos estão cursando a modalidade Educação de Jovens e Adultos na rede estadual

O compromisso do governo estadual de reduzir o número de analfabetos em Sergipe, estabelecido em várias metas do Plano Estratégico 2015-2018 (PES), da Secretaria de Estado da Educação (Seed), tem sido buscado intensamente por meio de políticas públicas implementadas pela atual gestão da Política Estadual de Educação”, diz a nota.

Fonte: Infonet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here