De acordo com os dados apresentados pelo 7° batalhão, o município de Lagarto obteve uma redução de 20% no número de homicídios em relação ao ano de 2016. No ano de 2017, somente 36 homicídios foram registrados pelo 7° Batalhão, sendo 3 desses na cidade de Riachão do Dantas, um redução de 9 mortes em 1 ano. Dados esses que alegram e reafirmam o excelente trabalho que a polícia militar vem desenvolvendo junto a população lagartense.

Ainda de acordo com a estatística, no ano de 2017, 170 prisões (com apreensão de menor) foram efetuadas. Dentre elas, 148 em Lagarto e 22 em Riachão. Nestes números, o que chamou a atenção foi o fato de que boa parte desses indivíduos foram presos ou apreendidos mais de uma vez.

Apreensão de armas de fogo no total foram recuperadas 36, sendo 34 em lagarto e 2 em Riachão do Dantas. Armas brancas oriundas de crimes, foram recuperadas no total 22 facas, 21 delas no município de Lagarto e 1 em Riachão.

Ainda de acordo com os dados, 102 veículos foram recuperados. Vale ressaltar que a maioria desses veículos não foram tomados de assalto na cidade de Lagarto. 465 ocorrências com confecção de Relatório de Ocorrência Policial-ROP foram atendidas e registradas neste ano, 338 em Lagarto e 27 em Riachão. Dentre essas ocorrências, dois suicídios foram evitados.

Drogas apreendidas: Na modalidade crack, 65 pedras; 22 kg de pó; 30 cápsulas de cocaína; 1,7 kg de maconha foram apreendidas.

Durante o ano, 51 operações extraordinárias foram realizadas.

De acordo com o comandante do 7° Batalhão, o Tenente Coronel Kleberson Pinheiro, esses resultados significativos foram possíveis graças a forte parceria entre polícia militar X população, além dos demais agentes municipais. A expectativa para o ano de 2018, é de que esses números continuem diminuindo e ressalta que essas parcerias devem se fortalecer, pois a população só tem a ganhar.

“Estamos muito satisfeitos com esses números, isso só comprova que estamos desempenhando nossa função com compromisso e responsabilidade e em 2018 continuaremos dando o nosso melhor”, afirmou o Coronel.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here