Coração é coisa sagrada. E sempre pensando no melhor para seus pacientes, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) realizou na manhã desta quinta-feira, 18, no auditório da unidade, um treinamento para implantação do teste do coraçãozinho com as equipes médicas e de enfermagem das Alas Rosa, Azul, Verde e Unidade de Cuidado Neonatal Convencional (UCINCO), ministrado pelo cardiologista pediátrico Marcos Pavione.

Com o teste, evita-se que recém-nascidos com cardiopatias graves sejam mandados para casa sem a detecção da patologia e o encaminhamento para o tratamento a ser seguido. O superintendente da MNSL, André Nascimento, deixou claro que a capacitação é um passo que se dá no sentido de qualificar os profissionais da maternidade para a realização do teste.

Marcos Pavione explicou que o teste do coraçãozinho é uma triagem obrigatória e vem detectar precocemente cardiopatias em bebês. Ele informou, ainda, que o teste já é instituído pelo Ministério da Saúde como obrigatório com a portaria número 20, de 10 de junho de 2014. ‘’Por falta de material não conseguíamos fazer o teste até hoje, mas, agora, a MNSL conseguiu adquirir um equipamento chamado oxímetro, e, a partir de 1º fevereiro, o teste passa a ser oficial na MNSL. A unidade passa a realizar o teste do coraçãozinho nas crianças da instituição’’, esclareceu o médico.

O teste deve ser realizado por médico, enfermeiro ou técnico de enfermagem.  “Treinados, o teste  é muito rápido, a leitura sai no oxímetro e por volta de dois minutos já é possível obter o resultado”, atentou o médico  Marcos Pavione.  O Instrutor ressalta, ainda, que a maternidade ganha em cumprir as orientações da portaria do Ministério da Saúde em triagem neonatal, com um teste simples que assegura detectar complicações futuras para o bebê.

Avanço
“As famílias das crianças ganharam bastante, já que podem obter o  diagnostico da cardiopatia mais precocemente e evitar que elas cheguem depois da alta com um quadro grave, que vai dificultar muito um resultado positivo na correção cirúrgica de uma  possível cardiopatia’’, enfatizou Marcos Pavione. A MNSL é a primeira maternidade do SUS, no Estado, a realizar o teste.

“Com essa iniciativa, visamos melhorar a assistência aos nossos bebês. Parabenizo a todos que participaram  do treinamento iniciado hoje”, enfatizou o superintendente, André Nascimento. Já a médica neonatologista, Renata Oliveira Lima Silveira, que participou do treinamento, disse que o teste do coraçãozinho é fundamental para diagnosticar as cardiopatias o quanto antes, nas primeiras 20 a 48 horas de vida.

A enfermeira Roberta Dayane Perciano de Santana, gerente da Ucinco/Ucinca,  disse que a apresentação do médico Pavione foi de extrema importância, para reforçar os conhecimentos dos profissionais e mostrar quem, de fato, é responsável por essa atribuição. “Isso só vem reforçar o comprometimento da MNSL com suas obrigações”, ressaltou a enfermeira.

Dados
O Departamento de Cardiopatia e Neonatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria informa que cerca de uma a duas de cada mil recém-nascidos vivos, apresentam cardiopatia congênita crítica e que 30% destes recém-nascidos recebem alta hospitalar sem o diagnóstico, podendo evoluir para choque, hipóxia ou óbito precoce, antes de receber tratamento adequado.

Fonte: SES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here