Rodrigo Maia é o atual presidente da Câmara dos Deputado e pode estar em maus
lençóis, o que não seria nenhuma surpresa.

A Polícia Federal afirmou através de nota que obteve provas que confirmam as
informações prestadas pela empreiteira Odebrecht que Maia teria ido à sede da
empresa para tratar de assuntos de interesses pessoais. Maia quando soube da
delação envolvendo o seu nome, negou tudo.

De acordo com informações, há registro da presença de Rodrigo Maia no mesmo dia
em que o sistema de contabilidade de pagamentos ilícitos da Odebrecht registrou
repasse de dinheiro destinado a seu pai, o ex-vereador Cesar Maia (DEM-RJ).

As câmeras de segurança da Odebrecht registraram quatro entradas de Rodrigo Maia
à sede da empresa carioca entre os anos de 2010 e 2013, uma por ano.

Os delatores da Odebrecht afirmaram em depoimento que a presença do
deputado federal era para tratar de pagamento de caixa dois para
campanha do pai.

O deputado federal nega as acusações e afirma que não tem relação com ilícitos

Fonte NBO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here