O Ministério Público de Sergipe através da Curadoria do Patrimônio Público da comarca de Lagarto está propondo ação civil pública por improbidade administrativa por parte da Deputada Estadual  Goretti Reis e do funcionário público Danilo da Silva Prata. 


Denúncias anônimas com fotos anexadas deram conta de atos de autopromoção da Deputada Goretti Reis aproveitando-se para associar a sua imagem aos resultados das atividades do Instituto de Identificação em comunidades da região da sua base eleitoral.
Também chamou atenção do Ministério Público a participação ativa do servidor Danilo da Silva Prata, coordenador de base do posto regional de identificação (Lagarto), responsável por comentários que fazem ligação entre o trabalho da parlamentar e os serviços prestados pelo Governo do Estado em mutirões de emissão das carteiras de identidade.

Com base nas provas recolhidas, o promotor Antônio César Leite de Carvalho pede o deferimento da condenação dos requeridos pela prática de improbidade administrativa, a título de dano moral coletivo, em valor mínimo de 50 mil reais.
Fonte: Sergipe Hoje

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here