O Governo de Sergipe informou, neste sábado (3), que a segunda parcela do benefício pago pelo Programa Mão Amiga Laranja já está disponível. Nesta edição, recebem 4.441 catadores dos 14 municípios da citricultura cadastrados, perfazendo o total de R$ 843.790,00, já creditados pelo governo de Sergipe nas contas dos beneficiários, através da Secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh). Os recursos são do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep) e para fazer o saque, basta se dirigir a uma agência, caixa eletrônico ou Ponto Banese.

O Programa alcança os municípios de Arauá, Boquim, Salgado, Lagarto, Tomar do Geru, Umbaúba, Indiaroba, Itaporanga, Santa Luzia do Itanhy, Itabaianinha, Pedrinhas, Estância, Cristinápolis e Riachão do Dantas.

De acordo com o secretário Zezinho Sobral, em 2017 houve uma determinação da Seidh junto aos municípios para que fosse feita uma busca ativa, visando à inserção de novos beneficiários. “Com isso, aumentamos em 23% o número de trabalhadores rurais beneficiados, só no Mão Amiga Cana. O da Laranja teve um acréscimo menor, porque já estava próximo ao teto estabelecido por lei. Mas ficamos felizes por termos conseguido ampliar o programa e, mais ainda, por estamos pagando essa segunda parcela num momento de tanta dificuldade para os trabalhadores, devido às inúmeras pragas que têm feito cair a produção da citricultura no estado”, pontuou.

Ainda segundo o gestor, 2017 marcou uma mudança de perfil nos seminários de contrapartida oferecidos aos beneficiários. “Procuramos inserir temas de grande relevância e de utilidade para os trabalhadores, como questões relativas à sua saúde, sobretudo DSTs [em especial, a Sífilis]; e o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) na manipulação de agrotóxicos. Também falamos sobre pragas da lavoura e direitos sociais. Tivemos uma resposta muito positiva e pudemos ouvir a solicitação dos beneficiários para que, ao invés de camisas, fossem distribuídas, este ano, bolsas colheitadeiras, que eles já receberão agora, durante os seminários”, disse Zezinho Sobral.

Com informações da ASN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here