A delegada Érika Marena, que atuou na Lava Jato, foi nomeada para chefiar a Superintendência da Polícia Federal em Sergipe.

A indicação de Érika para o cargo foi anunciada no ano passado, mas houve demora para a nomeação devido a realização de uma sindicância para verificar a atuação de Érika na Operação Ouvidos Moucos, deflagrada em setembro.

A ação levou para a cadeia o ex-reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Luiz Carlos Cancellier que após conseguir um habeas-corpus cometeu suicídio. Ficou concluído que a atuação da delegada na investigação foi perfeitamente adequada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here