O prazo para inscrição no Fies –  Fundo de Financiamento Estudantil encerrou ontem. E os estudantes que perderam a chance de tentar ser beneficiado pelo programa federal ainda podem ingressar no Ensino Superior em instituições particulares do país por meio de bolsas de estudo, em cursos como: Administração, Direito, Ciências Contábeis, Nutrição, Engenharia Civil, Jornalismo, Biomedicina, entre outros.

Segundo uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Mantenedora de Ensino Superior (Abames), que 81% dos jovens entrevistados pretendem cursar o nível superior, nos próximos três anos. Foram ouvidos mil jovens, com idade entre 18 e 30 anos, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Florianópolis, Salvador, Fortaleza, Manaus, Recife e Belém. A pesquisa apontou ainda que 78,6% dos jovens têm interesse de estudar em uma universidade pública, mas não descartam a possibilidade de frequentar uma universidade privada. Apesar de sonharem com o diploma, mais da metade dos estudantes, 50,5% afirmaram que a família não tem condições de pagar uma faculdade particular.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em 2015, mais de 8 milhões de estudantes estavam matriculados no ensino superior; apenas 1,9 milhões estavam matriculados em universidades públicas.

Enquanto o número de vagas públicas não cresce, quem precisa estudar e não tem grana para pagar mensalidade em uma instituição particular e já recorreu ao Fies sem sucesso, busca outras alternativas. Uma delas é o Educa Mais Brasil. O maior programa de bolsas de estudo está com inscrições abertas para os estudantes ingressarem em uma universidade particular do país. E o melhor: ainda dá tempo de iniciar as aulas no primeiro semestre de 2018.

Sobre a inscrição

Para se inscrever, o aluno precisa acessar o site www.educamaisbrasil.com.br/infonet  , escolher a modalidade “Graduação”, a cidade, curso de interesse e preencher o formulário com os dados pessoais. Os descontos chegam até 70% no valor das mensalidades.

Terão acesso ao benefício as pessoas que não tem condições de pagar a mensalidade integral, identificadas por meio do questionário socioeconômico no momento da inscrição e aquelas que não possuem vínculo com a instituição de ensino que deseja ser contemplado com a bolsa.

Fonte: Ascom EMB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here