Após o último episódio envolvendo a Guarda Municipal de Lagarto, onde os mesmo foram destinados para fiscalizar o cumprimento da determinação do Ministério Público, onde não é permitido barracas nas proximidades do mercado municipal e ouve confronto entre a GM e alguns feirantes, o Sindicato dos Guardas emitiu uma nota de repúdio.

NOTA

O SINTRAGUARDAS (Sindicato Intermunicipal dos Guardas Municipais de Laranjeiras e Região) vem a público informar a sua posição diante do ocorrido na cidade de Lagarto, mais precisamente com a Guarda Municipal.

Em primeiro lugar, não irá se furtar diante dos fatos e tomará todas as medidas cabíveis em relação ao acontecido e com aqueles que tentaram denegrir e ofender os agentes.

Referente ao questionamento do radialista que agrediu os agentes da Guarda, no episódio entre a Guarda e os feirantes do município, gostaríamos de deixar a nossa indignação com a atitude do repórter que deixa em cheque o seu profissionalismo e a sua conduta no que diz respeito ao seu posicionamento; onde deveria prezar pela imparcialidade e isenção nas suas colocações em qualquer segmento da sociedade. Situação está que não ocorreu, haja vista que o radialista deixa transparecer o seu lado político. Afinal, os Guardas estavam representando a municipalidade, através da ferramenta administrativa, que é o poder de polícia outorgado aos agentes.

Outro posicionamento que nos deixa triste e ao mesmo tempo perplexo é o do representante da OAB que demonstra total desconhecimento das leis vigentes deste País. O Bacharel em Direito, quando em pronunciamento na emissora, em nenhum momento demonstrou saber da legislação que hoje regulamenta a nossa função que é a 13.022/14, no Estatuto Geral das Guardas Municipais.

O mais grave nesse fato é que os agentes não estavam “vagabundando” como foram chamados, ao contrário, estavam no desempenho de suas funções como qualquer outro trabalhador, nesse país e que mais uma vez tiveram a sua honra e dignidade agredidos por pseudos profissionais.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here