Uma noite mal dormida carrega muitos malefícios, entre eles o desequilíbrio do metabolismo, dos hormônios e, se recorrente, pode causar até ganho de peso. E quando o assunto é dificuldade para dormir, muitas pessoas acabam buscando medidas extremas, como remédios fortes, e o mais grave, sem consultar um médico.No entanto, a boa notícia é que essa não é a única saída, afinal, a insônia pode ser minimizada pela combinação de uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas.

“A química de alguns alimentos pode alterar a produção de substâncias que são responsáveis por transmitir impulsos nervosos no cérebro, portanto, o que comemos interfere diretamente na qualidade do nosso sono”, explica Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis.

E quais seriam os alimentos que auxiliam nesse combate? Abaixo, a especialista revela alguns deles.

Aveia

“Rica em melatonina, o hormônio do sono, a aveia induz o relaxamento e ajuda no funcionamento do metabolismo e, por isso, acaba se tornando um ótimo lanche da noite”, comenta a especialista.

Mel

Por ser um carboidrato, responsável por aumentar os níveis de insulina no sangue, o mel facilita a entrada do triptofano no cérebro, que posteriormente se torna serotonina e estimula o corpo a dormir profundamente.

Banana

Alimento clássico e muito usado como indutor natural de sono, a banana é um eficiente relaxante muscular por possuir triptofano, vitamina B6, magnésio e potássio. “Ela estimula a produção de serotonina, hormônio responsável por induzir o sentimento de bem-estar, e, consequentemente, ajuda a diminuir ansiedade e irritação”, explica a nutricionista.

Grão de bico

“O grão de bico possui uma infinidade de benefícios para a saúde, pois, contém quantidades elevadas de vitamina B6, que, assim como a banana, estimula a produção do chamado hormônio do sono”, indica Cyntia.

Alface

A alface contém grande quantidade de lactucina e lactupicrina na composição. “Essas substâncias, presentes no talo do alimento, atuam como calmantes e relaxantes naturais”, esclarece.

Maracujá

Conhecido como calmante natural, a fruta é rica em vitaminas do complexo B, além de vitamina C, que, de acordo com a especialista, reduz a liberação do cortisol, conhecido como hormônio do estresse, ajudando também nas funções imunológicas e emocionais e fazendo com que o sono seja induzido de forma sutil.

Camomila

Outro alimento clássico e conhecido por estimular o sono é a camomila. “Essa iguaria contém glicina, um aminoácido que possui um leve efeito sedativo, relaxando músculos e o sistema nervoso”, finaliza a consultora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here