Ambulatório de doenças raras é mais uma ferramenta da Secretaria de Saúde para a população de Lagarto

A Secretaria Municipal de Saúde consolidou mais uma parceria que irá possibilitar ao cidadão usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) o acesso a serviços importantes. Trata-se do “Ambulatório para pessoas com doenças raras”.

As doenças raras são caracterizadas por uma ampla diversidade de sinais e sintomas e variam não só de doenças para doença, mas também de pessoas para pessoas acometidas pela mesma condição. As doenças raras são geralmente crônicas, progressivas, degenerativas e até incapacitantes, afetando a qualidade de vida das pessoas e de suas famílias.

O referido projeto é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e a Liga de Genética Médica de Sergipe – UFS/ Campus Lagarto e ASPDR – Associação Sergipana de Pessoas com Doenças Raras juntamente com a Secretaria Estadual de Saúde.

A Coordenadora do Núcleo de Atenção Especializada disse com entusiasmo sobre o novo trabalho. “Estamos felizes, entendemos que o ambulatório para pessoas com doenças raras irá possibilitar ao cidadão o acesso a uma nova ferramenta onde a saúde deste usuário é prioridade. Queremos agradecer a gestão do município e da pasta pelo engajamento que nos possibilita inovar em nossas ações”, pontuou Marilisia Rodrigues.

Estima-se que existem de 6.000 a 8.000 tipos diferentes de DR. 80% delas decorrem de fatores genéticos, as demais advêm de causas ambientais. Infecciosa, imunológica, entre outras.

O Secretário de Saúde do município apontou como eficaz as parcerias para o bom andamento da saúde pública. “Não se trabalha a coisa pública sem bons parceiros e é por isso que a Secretaria de Saúde de Lagarto busca pessoas e instituições que estejam interessados em ajudar a população e consequentemente auxiliar a administração em suas ações. Aí está a prova, mais uma ferramenta por meio de parceria”, disse Cleverton Oliveira.

Dependendo da parte do corpo que afetem e da sua especificidade as doenças raras podem ser agrupadas da seguinte forma:

  • Doenças autoimune
  • Doenças do sangue
  • Doenças do cérebro e do sistema nervoso
  • Tumores
  • Cardiopatias congênitas
  • Transtorno dos cromossomas
  • Doenças do sistema imunitário
  • Doenças dos tecidos conjuntivos
  • Doenças infecciosas
  • Doenças do rim e do foro unitário
  • Leucodistrofias
  • Doenças por armazenamento dos lisossomos
  • Distúrbios metabólicos
  • Doenças mitocondriais
  • Doenças da pele
  • Doenças dos ossos, músculos e articulações.

Ao comentar o assunto, o gestor municipal, Valmir Monteiro, disse do compromisso público em manter firme ações positivas. “É um dever da administração criar ações positivas junto a população; as pessoas pagam impostos, participam da administração e tudo isso deve ser levado em conta revertidos em serviços de excelência para todos e de forma justa e eficaz”, explicou o prefeito.

A inauguração do “Ambulatório de Doenças Raras” aconteceu no Centro de Especialidades na segunda semana de abril e terá atendimentos sempre na quarta-feira (Tarde), tendo acolhimento social dos pacientes e posterior consulta com o médico geneticista.

Fonte: Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here