Dormir é uma necessidade básica do organismo e uma boa noite de sono pode influenciar em inúmeros aspectos físicos e psicológicos, como disposição, concentração e humor. Respeitar o tempo que o corpo precisa para se recuperar de um dia de trabalho e estudos é fundamental para conseguir ter ânimo no dia seguinte, além de manter a produtividade.

Um estudo desenvolvido, em 2017, pela Universidade de Zurique, na Suíça, aponta que horas de sono perdidas afetam diretamente a fixação do que é aprendido em sala de aula. A análise revelou que a falta de sono compromete o desempenho, pois não permite que as sinapses (ligações entre os neurônios) tenham o relaxamento adequado.

A psicóloga clínica Daniele Azevedo, do Hapvida, explica que o sono tem uma função importante no processo de aprendizagem, uma vez que uma noite bem dormida estrutura melhor a liberação de serotonina, dopamina e noradrenalina. “Isso faz com que o paciente tenha uma qualidade de relaxamento. Todo esse parâmetro satisfatório faz com que o dia seja melhor aproveitado, com melhor concentração, melhor nível de atenção e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida”, esclarece.

A especialista ressalta que o sono influencia diretamente no processo de aprendizagem porque enquanto a pessoa está dormindo há um equilíbrio nos neurotransmissores. Com isso, é possível melhorar a concentração e o déficit de atenção normalmente é combatido.

“A função do sono é importantíssima quando é com qualidade, sem interrupções. Por mais que o paciente esteja precisando de indutores, como psicotrópicos, ansiolíticos, o mais importante é que ele tenha uma boa qualidade de sono. O dia vai ser mais proveitoso depois de acordar com a sensação de realmente ter descansado e relaxado o corpo”, afirma a psicóloga do Hapvida.

Para auxiliar nesse processo, o ideal é analisar outros aspectos que podem influenciar na qualidade do sono, como uma boa alimentação e prática de atividades físicas. Além disso, é possível que a situação seja causada por terror noturno, com pesadelos e várias interrupções durante a noite.

“Nessas situações, o interessante é fazer um check-up antes de julgar um distúrbio do sono, pois é necessário descartar todas as lacunas com relação ao fisiológico. Isso é fundamental, já que algumas vezes um problema físico pode influenciar diretamente na qualidade do sono, então o melhor é descartar todas as possibilidades para termos uma definição psicológica para o distúrbio acontecer”, orienta Daniele Azevedo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here