Entrevistado em Tobias Barreto, o senador Antonio Carlos Valadares (PSB) disse que ainda não sabe se será candidato e reafirmou que o projeto do partido é o de uma candidatura própria ao governo do Estado.

No PSB, articula-se a candidatura do deputado federal Valadares Filho a governador.

NE Notícias apurou que, embora muito noticiada, com declarações do senador e do deputado, a pré-candidatura ao governo, pelo menos até agora, é projeto, não está definida.

André Moura

Na entrevista em Tobias Barreto, Valadares voltou a dizer que não fez acordo para apoiar o deputado federal André Moura (PSC) numa chapa majoritária este ano e lembrou que o prefeito de Aracaju, em sua campanha em 2016, chamava André de “quadrilheiro”: “O apoiodele [André Moura] foi superficial sobretudo por conta do ataques do então candidato à época Edvaldo Nogueira que o acusava de ser quadrilheiro e agora eles estão juntos. Sergipe é pequeno e todo mundo se conhece, não tenho obrigação de apoiar André Moura, os motivos estão às claras e a população irá entender”.

Eduardo Amorim passou a ser liderado

Sobre o rompimento, o senador Valadares disse que a decisão do PSB ocorreu porque o senador Eduardo Amorim (PSDB) “passou a ser liderado por André”:  ” Nós temos uma ótima relação de amizade com o senador Eduardo Amorim. Com relação a André Moura, nossa divergência é de ideologia política. Nossa ideia de lançar candidatura própria é porque o senador Amorim deixou de liderar o grupo para ser liderado por um representante do governo Temer, um governo que maltrata o povo e é mergulhado em casos de corrupção. Como primamos pela ética e pela democracia, não tínhamos como continuar aliado e acabar indo contra os meus princípios”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here