A Coordenadoria Estadual de Defesa o Consumidor (Procon) e Polícia Civil de Sergipe vão estar atentos à imposição de preços abusivos a produtos que supostamente estejam em falta devido à paralisação dos caminhoneiros iniciada em todo país e no Estado na última terça-feira (24).

Segundo o Procon estadual, donos de postos de gasolina de Sergipe que aumentarem o valor dos combustíveis a valores exorbitantes poderão ser multados em até R$ 1 milhão de reais. O Procon Estadual solicita também que os consumidores ao observarem tal prática denunciem para que sejam tomadas as devidas providências.

Para o diretor do Procon Estadual, Andrews Mathews, a parceria serve para coibir quem queira tirar vantagem do consumidor. “Estamos observando os postos e aguardando as denúncias para evitar possíveis lesões ao consumidor. Entendemos que a crise existe, mas num momento como esse, não é justificável aumentar os valores e assim lesar o consumidor. O nosso objetivo é coibir que os empresários obtenham vantagem em cima do consumidor. Havendo a denúncia do consumidor e a verificação dos postos que estão aduzindo que não há combustível vamos investigar se não se está retendo o produto para uma especulação futura”, disse.

A delegada Viviane Pessoa disse que o apoio aos órgãos de fiscalização funciona para não permitir ações ilícitas. “Estamos atentos à retenção de combustível para provocar uma alta e a combinação de preços. O que a gente espera é que quem está fornecendo produtos esteja também de mãos dadas com a população e não se aproveite desse momento para praticas abusivas. A população pode ajudar denunciando. O número 181 é nossa grande ferramenta junto à população, mas acreditamos muito no empresariado sergipano. Havendo indício de crime fazemos a apuração”, contou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here