O pré-candidato a governador de Sergipe pelo PSDB, senador Eduardo Amorim, revelou esta semana que seu plano de Governo vai trazer como planejamento uma ação rigorosa de proteção às divisas de Sergipe com os Estados da Bahia e de Alagoas.

 

Pelo que o pré-candidato está programando, num eventual governo dele Sergipe seria dotado de um Batalhão de Polícia de Divisas, com efetivo de policiais militares à altura e pórticos que simbolizassem isso em cada divisa entre Bahia e Alagoas.

“No meu Governo, a cada entrada e a cada saída de Sergipe teremos um Batalhão de Polícia de Divisas para ninguém fazer um arrumadinho e entrar ou sair por um desvio. A geografia de Sergipe nos favorece. São somente dez entradas e saídas. É muito fácil de se fazer um efetivo monitoramento. Isso vai inibir a entrada do bandido”, teoriza o Eduardo Amorim.

“Teremos pórtico bonitos em Indiaroba, Carira, Canindé, Poço Verde, Simão Dias e onde mais houver divisa. Com serviço de câmeras, onde o secretário de segurança, da sua sala de trabalho, e até o governador na dele, se quiser, possa ver tudo”, diz ele.

“Bandido tentou atravessar, está sendo visto. Se cometer crime, vai pagar pelo que fez. Eu já tenho até o quantitativo de militares que vamos necessitar para um bom projeto de Polícia de Divisa. Vão ser um Batalhão, os pórticos em cada entrada e gente que supra as necessidades”, diz.

Para Eduardo Amorim, uma boa Polícia de Divisas põe termo num dos problemas mais graves da sociedade contemporânea: o fluxo de entorpecentes. “Nós não temos histórico de produção de entorpecentes – nem em laboratórios e nem em plantios. E é preciso lembrar à sociedade que 85% dos homicídios estão ligados ao consumo desses entorpecentes, que hoje estão entrando fácil, muito fácil, em nosso Estado”, avisa ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here