O PSB e o PPL (Partido Socialista Brasileiro e Partido Pátria Livre, respectivamente) selaram acordo político nesta sexta-feira, 8, em evento festivo para divulgar as pré-candidaturas do deputado federal Valadares Filho (PSB) ao Governo do Estado e do advogado Henri Clay Andrade, ex-presidente da OAB/SE, para disputar uma das vagas do Senado nas próximas eleições que ocorrerão no mês de outubro.

Apesar da festa, a chapa majoritária ainda não está completamente fechada, ficam pendentes as indicações para a vice-governadoria e para a segunda vaga destinada ao Senado. Na militância, desperta o interesse em manter o senador Antonio Carlos Valadares [pai do deputado federal] na disputa para o Senado. “Defendo o senador Valadares para a outra vaga no Senado por tudo o que ele representa”, resume o deputado Luciano Pimentel (PSB).

Mas o senador Valadares é mais prudente e diz que só haverá definição depois de esgotados todos os entendimentos com as demais siglas partidárias aliadas e que o nome a ser indicado deve ter perfil que aglutine e fortaleça a pré-candidatura do filho ao Governo do Estado. “Estamos avaliando esta situação. Lá para frente, vamos fazer uma análise profunda da situação: se o meu nome for importante para fortalecer esse novo modelo de fazer política em Sergipe, estamos à disposição. Mas se não for, estaremos como militante qualquer na linha de frente”, ressaltou.

O deputado federal Valadares Filho também não fecha questão sobre a segunda vaga para o Senado, assim como também não descarta a possibilidade do pai enfrentar nova disputa para aquele cargo, que Valadares ocupa desde 2010. “Vai depender do quadro político, temos 60 dias para as convenções”, ressaltou. “Sem pressa e com muita tranquilidade, sabendo que esta é uma discussão que vai exigir de todos nós um time [tempo, em inglês] necessário para que a chapa seja cada vez mais fortalecida”, reagiu o deputado quando questionado sobre os entendimentos em torno da indicação do nome para ocupar a vaga de vice na chapa majoritária.

O advogado Henri Clay Andrade justificou a decisão pela aliança com o agrupamento político liderado pelo senador Valadares. “O PSB teve uma coragem histórica, escolhendo um caminho mais difícil para ir ao encontro do povo, abrindo novos horizontes para Sergipe e para o Brasil, para defender os projetos e os direitos sociais, pelo fortalecimento da Petrobras e da Fafen, que são patrimônio do povo brasileiro”, enfatizou.
 

O PSB e o PPL (Partido Socialista Brasileiro e Partido Pátria Livre, respectivamente) selaram acordo político nesta sexta-feira, 8, em evento festivo para divulgar as pré-candidaturas do deputado federal Valadares Filho (PSB) ao Governo do Estado e do advogado Henri Clay Andrade, ex-presidente da OAB/SE, para disputar uma das vagas do Senado nas próximas eleições que ocorrerão no mês de outubro.

Apesar da festa, a chapa majoritária ainda não está completamente fechada, ficam pendentes as indicações para a vice-governadoria e para a segunda vaga destinada ao Senado. Na militância, desperta o interesse em manter o senador Antonio Carlos Valadares [pai do deputado federal] na disputa para o Senado. “Defendo o senador Valadares para a outra vaga no Senado por tudo o que ele representa”, resume o deputado Luciano Pimentel (PSB).

Mas o senador Valadares é mais prudente e diz que só haverá definição depois de esgotados todos os entendimentos com as demais siglas partidárias aliadas e que o nome a ser indicado deve ter perfil que aglutine e fortaleça a pré-candidatura do filho ao Governo do Estado. “Estamos avaliando esta situação. Lá para frente, vamos fazer uma análise profunda da situação: se o meu nome for importante para fortalecer esse novo modelo de fazer política em Sergipe, estamos à disposição. Mas se não for, estaremos como militante qualquer na linha de frente”, ressaltou.

O deputado federal Valadares Filho também não fecha questão sobre a segunda vaga para o Senado, assim como também não descarta a possibilidade do pai enfrentar nova disputa para aquele cargo, que Valadares ocupa desde 2010. “Vai depender do quadro político, temos 60 dias para as convenções”, ressaltou. “Sem pressa e com muita tranquilidade, sabendo que esta é uma discussão que vai exigir de todos nós um time [tempo, em inglês] necessário para que a chapa seja cada vez mais fortalecida”, reagiu o deputado quando questionado sobre os entendimentos em torno da indicação do nome para ocupar a vaga de vice na chapa majoritária.

O advogado Henri Clay Andrade justificou a decisão pela aliança com o agrupamento político liderado pelo senador Valadares. “O PSB teve uma coragem histórica, escolhendo um caminho mais difícil para ir ao encontro do povo, abrindo novos horizontes para Sergipe e para o Brasil, para defender os projetos e os direitos sociais, pelo fortalecimento da Petrobras e da Fafen, que são patrimônio do povo brasileiro”, enfatizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here