O governo não entendeu que já não se leva mais todo um grupo de políticos e partidos para atender aos objetivos de candidatos majoritários.

Também não entendeu que qualquer grupo, sem contemplação de espaços, também já não é tão grupo assim.

Hoje, 27 de julho, a poucos dias da data-limite para a realização das convenções, só agora o governo parece começar a perceber que “nada do foi será do jeito que já foi um dia”.

Avante, Podemos e PCdoB, de um lado, e o PT, de outro, dizem que formarão suas próprias chapas de candidatos a deputado estadual.

Isso levará o MDB e o PSD para uma chapa isolada, com tendência de disputa fraticida.

Foi apurado que, nos dois partidos, principalmente no MDB, não é difícil encontrar deputados dizendo que, sem chapão, deixarão de apoiar Jackson Barreto (MDB) e Rogério Carvalho (PT) para o Senado.

Parece faltar pouco para que se chegue ao nome do governador Belivaldo Chagas (PSD), pré-candidato à reeleição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here