Afim de colher um pronunciamento oficial da direção da Maternidade Zacarias Junior, a reportagem do Portal Lagartense conversou com a assistente social Dôra, que por sua vez telefonou para o presidente da Instituição Edivanilson Lima.

O presidente nos informou que hoje (sexta-feira, 22) a instituição irá reunir o quadro médico da maternidade com obstetras e clínico geral para analisar os registros e prontuários e identificar qual a causa da morte do bebê e se de fato houve negligência como afirmou a mãe do bebê na matéria publicada esta semana.

O Portal Lagartense conversou com a mãe, entenda o caso: 

No dia 28 de abril dona Janelma completava exatos 9 meses de gestação, o médico que acompanhou a gestação informou que a mesma deveria ir pra casa e retornar no dia 12 de maio que ele estaria fazendo a cesariana.

Porém ao dar entrada na maternidade no dia combinado foi atendida por outro profissional da área, pois o médico que a atendia não compareceu e ela necessitava fazer a cirurgia com emergência.

“O Dr. Claúdio realizou a minha cesariana e trouxe à tona uma informação que eu não sabia: meu filho tinha má formação e que se permanecesse vivo, ele não conseguiria desenvolver o corpo. Como? Se o médico que acompanhou toda minha gestação solicitou um ultrassom morfológico com sete meses de gestação, eu fiz, e confirmou que meu bebê estava bem?“, pergunta dona Janelma.

Quando questionada sobre o porquê de só agora trazer isso à tona, Dona Janelma disse ter se sentido reprimida no início. Achou que se divulgasse sobre o caso não conseguiria nada, pois ela é pobre e a outra parte não.

Mas ela resolveu conversar com o prefeito de Lagarto Valmir Monteiro que na ocasião estava participando de uma reunião no bairro Ademar de Carvalho, e então contou-lhe seu drama e afirmando que teria perdido a criança por negligência da maternidade em questão.

Segundo dona Jane, ao ver a foto, inclusive do enxoval que já estava comprado, o prefeito ficou muito comovido e compartilhou o caso com seu filho Ibrain, vereador e presidente da Câmara Municipal de Lagarto, que assim resolveu tornar público o caso dela na última terça-feira, 19 em plena sessão do legislativo cobrando resposta da Maternidade.

Dona Janelma garante que mesmo depois desta repercussão em todo o estado, a maternidade ainda não lhe procurou ou prestou qualquer assistência.

Eu estou mostrando a todos o meu caso para que nunca mais aconteça isso com ninguém, porque só sabe a dor de perder um filho, quem passa por isso.” lamentou.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ela só veio falar depois de conversar com o prefeito? to achando que isso e jogo politico.. não o caso da morte do bebê, se realmente houve erro medico tem que ser investigado! agora isso de se pronunciar depois de falar com o prefeito e ter a repercussão na mídia é jogo politico, usando a morte do bebê para difamar a instituição pq e administrado por outro grupo politico, se fosse a de Valmir ele abafaria o caso.

  2. tb acho. Deveria ser investigado e ver houve erro punir. Mas também se aconteceu difamação a instituição deveria processar o prefeito e o vereador por calunia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here