Na volta de Falcão à seleção, Brasil vence Uruguai com gol de Daniel Alves

Em jogo de muitas chances desperdiçadas, pivô homônimo do lateral do PSG decide a partida no primeiro tempo. Jogo marcou a estreia do técnico Marquinhos XavieR

0

No jogo que marcou o retorno de Falcão à seleção, após uma rápida aposentadoria de seis meses, o Brasil venceu o Uruguai por 1 a 0, em amistoso realizado em Uberaba (MG). O gol da partida foi marcado pelo pivô Daniel Alves, jovem atleta do Jaraguá. A partida marcou a estreia do técnico Marquinhos Xavier à frente da equipe verde-amarela. No domingo, Brasil e Uruguai voltam a se enfrentar em Uberaba, às 10h, com transmissão ao vivo da TV Globo dentro da programação do Esporte Espetacular.

– Esse 1 a 0 mostra que o futsal evoluiu. Não existe mais essa história de pegar o Uruguai e golear por 8 a 0, 9 a 0. Hoje criamos muitas chances, mas só saiu um gol, coisas do futsal. O Marquinhos Xavier é ótimo profissional e tem tudo para fazer um grande trabalho ao lado do Ferretti (coordenador-técnico), que é um cara bem experiente – afirmou Falcão.

O Brasil iniciou a partida marcando o Uruguai sob pressão. Com quatro minutos jogados, os brasileiros já haviam finalizado duas vezes com perigo contra o gol de Christian Gaitán. Aos cinco, Leandro Lino chutou de longe, a bola tocou na trave e sobrou limpa para Daniel Alves fazer 1 a 0. Logo após o gol, Marquinhos Xavier mudou o quarteto, lançando Falcão em quadra pela primeira vez. Aos sete, o camisa 12 recebeu de Sinoê na área, mas tocou fraco na saída de Gaitán, que defendeu sem fazer muito esforço.

Aos nove, Falcão carimbou o travessão. Um minuto depois, Marcel tentou a finalização de letra e mandou para fora. O Brasil continuou pressionando o Uruguai nos minutos seguintes. No lance mais polêmico do primeiro tempo, Falcão chutou de longe, Sinoê desviou de cabeça, e a bola bateu no travessão, quicando aparentemente dentro do gol. A arbitragem mandou seguir. A quatro minutos do intervalo, foi a vez de Daniel carimbar a trave uruguaia. Na última chance da etapa, Leandro Lino recebeu na cara do gol, mas Gaitán saiu da meta para fazer a defesa.

O segundo tempo começou com o mesmo panorama do fim do primeiro. Com o domínio territorial, o Brasil chegava constantemente ao gol do Uruguai. Aos três minutos, Gaitán fez defesa espetacular em chute colocado de Marcel. Aos cinco, Leandro Lino mandou a quarta bola brasileira na trave na noite desta sexta. Dois minutos depois, Sinoê recebeu na área, mas a finalização saiu torta e para fora.

Jogando no erro do Brasil, o Uruguai levou perigo aos oito. Em lance de contra-ataque, Xande avançou livre e tocou para fora na saída de Tiago. Aos 11, Xuxa aumentou a estatística de bolas na trave do Brasil, carimbando o poste direito de Gaitán. A seis minutos do fim, o Uruguai cometeu a sua sexta falta, cedendo tiro livre direto à seleção brasileira. Na cobrança, Gaitán pegou o chute de Rodrigo. Nos segundos finais, Falcão ainda teve mais uma chance em cobrança de tiro livre. Só que a bola teimou em não entrar, indo para fora no último momento de emoção da partida.

Escalações:

Brasil: Tiago, Daniel, Leandro Lino, Marcel e Daniel Alves. Entraram: Dênis, Gian, Xuxa, Rocha, Sinoê, Falcão, Rodrigo, Vinícius e Torres. Técnico

Uruguai: Christian Gaitán, Gabriel Debad, Juan Custódio, Daniel Laurino e Nicolás Ordoqui. Entraram: Ignacio Perdomo, Ezequiel Leizagoyén, Federico Fedelie, Nicolás Sacco, Xande e Nicolás Martínez. Técnico: Diego D’Alessandro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here