O corpo do sargento Marcos Antônio Borges de Campos, de 45 anos, segue sendo velado na Paróquia Nossa Senhora do Loreto, conjunto Eduardo Gomes, município sergipano de São Cristóvão. O militar perdeu a vida após trocar tiros com meliantes que invadiram uma chácara onde o PM estava com a respectiva família na comunidade Matapuã, na Zona de Expansão de Aracaju. O confronto ocorreu na noite deste sábado (01).

De acordo com a Polícia Militar do Estado de Sergipe, o policial comemorava a recém promoção conquistada dentro da corporação militar quando percebeu a invasão dos suspeitos. Durante o confronto, Marcos Antônio chegou a atingir e matar um homem ainda sem identificação pelo Instituto Médico Legal (IML), mas também foi atingido na região do tórax. Ele chegou a pedir socorro por telefone e em redes sociais, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu no local.

O sargento era casado e tinha quatro filhos. Em nota a Associação dos Militares de Sergipe (AMESE) informou que: “cobra das autoridades desse Estado providências duras no combate à criminalidade para que o Sargento Borges não se torne apenas mais um número na estatística que põe o Estado de Sergipe nas últimas colocações no quesito segurança pública, mais especificamente nas altas taxas de homicídio”.

Ainda oficialmente a associação encaminhou condolências à família: “enlutada, a associação transmite o seu pesar e deseja que o Nosso Senhor Jesus Cristo possa lhes dar o conforto neste momento de dor e revolta”.

Cortejo fúnebre – No final desta manhã, por volta das 11h, o corpo seguirá em cortejo com destino ao município sergipano de Boquim, passando pelas cidades de Itaporanga d’Ajuda, Salgado, e Lagarto pelo Povoado Colônia 13. Em Boquim, um novo velório será realizado na OSAF, centro da cidade, onde a urna permanece até às 16h. O sepultamento ocorrerá no cemitério municipal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here