Em uma semana, Sergipe registra 26 mortes violentas Novo projeto do G1, em parceria com especialistas, monitora casos de violência. Levantamento registrou, no período de 21 a 27 de agosto, todos os homicídios, latrocínios e suicídios do país.

O estado de Sergipe registrou 26 mortes violentas entre 21 e 27 de agosto. São 24 casos de homicídios e 02 casos de suicídio.

Os números integram um levantamento nacional feito pelo G1, que é o ponto de partida de uma parceria com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O projeto tem um nome: Monitor da Violência. Com uma série de iniciativas que envolvem reportagem e análise de dados, o projeto vai fazer o acompanhamento desses e de outros casos de violência no país.

Em Sergipe, todas as mortes registradas foram de homens com faixa etária entre 16 e 51 anos. Das 26 mortes registradas, 06 foram na capital sergipana e as demais nos municípios de Cristinápolis, Propriá, Muribeca, Simão Dias, Ribeirópolis, Salgado, Lagarto, São Cristóvão, Itabaiana, Monte Alegre, Neópolis, Nossa Senhora do Socorro, Japoatã, Campo do Brito e Poço Verde.

Entres os crimes, está o do lavrador José Ranisson Silva Lima, 35 anos, que foi morto a tiros na noite do dia 23 de agosto, em sua residência no Povoado São Raimundo, na cidade de Salgado (SE).

Segundo a cunhada da vítima Roseli Costa, a irmã dela ligou pedindo socorro. “Minha irmã ligou por volta das 20h30 dizendo que estava ouvindo tiros dentro de casa. Ela estava no andar de cima e o marido no andar de baixo no momento em que os tiros foram realizados. Atiraram nele e não roubaram nada”, disse.

A morte de Gean Fagundes da Silva, 38, no dia 27 de agosto, deixou moradores do Bairro América, em Aracaju, assustados. Segundo testemunhas, o carro em que ele estava recebeu vários disparos que atingiram a vítima que morreu no local. Com a vítima foi encontrada uma carteira com distintivo da Polícia Civil.

Veja abaixo os casos registrados em Sergipe:

Por G1 SE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here