A prefeitura de Lagarto deverá tomar as mesmas medidas emergenciais adotadas pelos administradores de Canindé e Tobias Barreto. Com a necessidade do município de Lagarto se adequar à Lei de Responsabilidade Fiscal, o prefeito Valmir Monteiro anunciou nesta segunda-feira que decidiu fazer um “enxugamento” na folha de pagamento.

Segundo o secretário de comunicação, Aloísio Andrade (Prefeitinho) existe um limite prudencial de gastos para os municípios. A prefeitura pode comprometer até 54% da receita líquida com a folha de pagamento, e nesse momento Lagarto tem um investimento nessa área de 62%, estando 8% acima do permitido, o que pode gerar problema para o município e consequentemente para o gestor.

A prefeitura só dispõe de duas saídas para solucionar esse problema: exonerar servidores e cortar as gratificações ou aumentar a arrecadação.

Entretanto, a prefeitura está com um déficit muito grande nas arrecadações, apenas 50% das arrecadações foram recebidas.

Cada secretário irá trazer um estudo de sua secretaria para saber qual a melhor forma de fazer esse enxugamento e juntamente com o prefeito na reunião da próxima sexta-feira (29) será definido oficialmente. A previsão é que no dia 1° de outubro prefeitura já esteja regularizada.

O prefeito não quer enganar, criar a expectativa da pessoa estar empregada, ganhar a gratificação, e não receber em dia, por isso está tomando essa medida”, afirma Prefeitinho.

12 COMENTÁRIOS

  1. A essa altura tem gente se pelando de medo de perder o “nada faz”. Tomara que a notícia seja real e não mais uma “firula”. Se for pra atender interesse público estritamente, muita gente será exonerada e muito concurso precisa ser aberto. Áreas essenciais estão com seu quadro de pessoal reduzidos, enquanto há servidores ocupantes de cargos comissionados aos montes. Alguns desses cargos realmente são necessários, outro, porém, são simplesmente “ajeitamento”. Todos sabem disso!

  2. Passa a maioria do tempo contratando parentesco ai depois vem com essa de enxugar folha kkkkk, mais uma das armações de Valmir Monteiro kkkkk quem te viu quem te ve

  3. Deveria reduzir também o número de secretarias, principalmente aquelas que não são prioritárias. Os salários dos secretários oneram bem mais.

  4. tem muita gente em cargos comissionados. Cuidado Prefeito, poderá ser odiado por todos os votos que te deram a cadeira da prefeitura

  5. Somente como ilustração, Lagarto possui:
    1) 392 cargos efetivos, contratados e comissionados pela Prefeitura;
    2) 162 cargos efetivos, contratados e comissionados pela Secretaria de Ação Social; e
    3) 954 cargos efetivos, contratados e comissionados na Secretaria de Saúde.
    Assim, não tem Prefeitura que se mantenha.

  6. até hoje aguardo meu emprego, e agora essa noticia, pelo jeito fui enganado mais uma vez pelas falsas promessas de Valmir.. próxima eleição não me procure e nem procure minha família.

  7. Será que ele vai demitir os monteiros também? D U V I D O. Pois é Prefeitinho, defenda que daqui a pouco quem leva um chute é vc também

  8. Como a colega Maria José falou acima, para resolver o problema a lição precisa começar de casa com fusões de secretarias reduzindo assim o número de secretarias e os respectivos salários de seus representantes pois são eles que oneram bem mais a folha de pagamento com seus vencimentos absurdamente altos em comparação aos salários dos efetivos que muitas das vezes apesar de receberem gratificação necessitam trabalhar o dia todo e não tem o valor total ultrapassando os $3000,00. População faça essa moda pegar, espalhem e faça um abaixo-assinado e diga não a essa ditadura. Não vejo a necessidade de tanta secretarias sem utilidade. Vimos muita preocupação com enxugamento de folha mas somente mirando aos mais necessitados que são aqueles que dão a camisa no dia a dia pelo sucesso dessa administração.

    Exemplo de fusões: Gabinete+Finanças+administração+Planejamento= Secretaria de Administração, Orçamento e Gestão Financeira.
    Obras+Meio Ambiente.

    Extinção das secretarias abaixo e transformação em Departamentos:

    Secretaria de Esporte e Lazer;
    Secretaria de Indústria e Comércio;
    Secretaria de Ordem Pública;
    Secretaria de Comunicação;
    Secretaria de Relações Institucionais.

    Redução do número de diretorias e coordenadorias pois existe de forma absurda no município.

    Seriam mantidas as secretarias:

    Educação;
    Ação Social;
    CGM.
    PGM.

    Vejam bem que isso seria uma maravilha pois teria uma redução significativa no número de secretarias em no máximo 6 secretarias atuando o restante sob a forma de departamento. Essa medida ninguém apresenta né, fala logo que é constitucional um setor ter “chefes”. Só vejo hipocrisia isso sim. Mais respeito por favor! Prefeitura não é empresa particular.

  9. O certo seria Valmir (ou qualquer outro político!!) parar de ficar fazendo da máquina pública um eterno cabide de gente que votou nele, estimular a capacitação profissionais dos efetivos (a prefeitura tá cheia de gente que, valorizada e capacitada, rende bem mais que um contratado que nem tem a formação necessária pro cargo!!), tirar pelo menos a metade dos papagaios de pirata que só serve pra fazer volume em foto…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here