Parece que o publico está sentindo cheiro de casal. Os pombinhos da vez seriam Cleo Pires e o cantor Léo Santana, que até pouco tempo namorava a ex-bailarina do Faustão, Lorena Improta.

Os rumores de um possível relacionamento iniciaram quando a atriz surgiu vestindo uma jaqueta do baiano.

Na quinta-feira, nos bastidores do DVD de Dilsinho, Léo foi um dos convidados e vestiu a jaqueta minutos depois de Cleo aparecer com ela. Outra prova, foi um Stories publicado pela filha de Glória Pires, em que Léo aparece no fundo do vídeo, usando uma blusa branca. A ex do cantor também se fez presente na gravação do DVD.

DESABAFO

Em entrevista ao PurePeople, a atriz e cantora Cleo, filha de Glória Pires, falou sobre o empoderamento feminino e sua aparência: “Na vida é sempre legal a gente poder mudar o que quer ou pode mudar, e aceitar o que não pode mudar”.

A morena comentou que já fez plástica no nariz, parte do corpo com a qual era infeliz. “Foi uma coisa que me ajudou muito com a autoestima. Se eu não pudesse fazê-la, eu teria que lidar de outra forma. A autoestima toca de maneiras diferentes em cada pessoa. Tem gente que quer permanecer da forma como nasceu e outras querem melhorar o que Deus fez”. “A gente tem que abraçar nossa própria causa e se gostar, antes de qualquer coisa”, revelou.

Considerada um ícone de beleza e estilo, a atriz declarou: “Sempre achei que poderia ser o que eu era, ou o que quisesse ser, e não o que queriam que eu fosse”.”Não pensava muito nisso antes. Quando, mais velha, comecei a entender essa coisa de rotular. A repressão e a opressão que sofremos, comecei a me rebelar contra esses rótulos. A gente às vezes acaba se encaixando por querer ser aceito. Eu também quero ser aceita! Mas para mim é mais importante eu me aceitar do que ter essa aceitação dos outros”, afirmou.

Cleo ainda revelou que sempre foi muito livre: “Fui criada pela minha avó materna e tive muita liberdade. Minha mãe trabalhava muito. Era uma mulher independente, solteira, e tinha uma filha para cuidar. Ela também encontrou pessoas interessantes ao longo da vida e eu estava perto disso. Então, fui criada achando que eu sou mulher e posso ser o que eu quiser!”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here