Impulsionados pela onda provocado por Jair Bolsonaro no primeiro turno, três delegados da Polícia Federal foram eleitos deputados federais pelo PSL, partido do capitão reformado do Exército. São eles Pablo Oliva (AM), Marcelo Freitas (MG) e Felício Laterça (RJ).

Pablo é conhecido em eventos jurídicos e no meio acadêmico. Marcelo foi chefe em Montes Claros (MG) e terceiro na lista tríplice da PF para diretor-geral do órgão policial. Felício tem muita entrada no interior do Rio de Janeiro, onde já chefiou delegacias.

Outros 11 delegados da PF candidatos à Câmara dos Deputados, que disputavam por outros partidos, não foram eleitos. A avaliação interna na PF é a de que os três foram impulsionados mais pela onda Bolsonaro do que propriamente pela operação Lava Jato.

“Há muito a ser melhorado nas ideias do partido [PSL]. Os três delegados que foram eleitos devem colaborar com boas ideias para segurança pública e fortalecimento da polícia judiciária”, avalia a presidente do sindicato dos delegados da PF em São Paulo, Tânia Prado.

 — Foto: Editoria de Arte / G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here