Candidatos Belivaldo Chagas e Valadares Filho, preparai-vos: o senador eleito Alessandro Vieira, Rede, vai optar pela candidatura de um de vocês dois no segundo turno no dia 28 de outubro. E a decisão vai ser até o final desta semana.

“Não sou homem de ficar neutro. Eu não acho isso certo. Hoje tenho uma live às 19h30 para conversarmos com os eleitores sobre a eleição nacional e a estadual. Eu tenho conversado com Dr Emerson e também vamos conversar em Brasília com o pessoal do Rede, que agora tem cinco senadores eleitos, sobre o cenário nacional”, disse Alessandro Vieira.

No começo desta quarta, 10, Alessandro viaja a Brasília, onde terá uma reunião com a Executiva Nacional do Rede. “Na volta, vamos anunciar o que for decidido. Não tem uma data definida, mas espero fazê-lo até o fim de semana, porque não quero ficar enrolando. Não sou homem disso. Seria muito confortável deixar o mundo se acabar e ficar apenas sentado em 474 mil votos. Mas comigo as coisas não funcionam assim”, disse o senador eleito.

Alessandro Vieira deixou patente que não tem condições de especificar agora para quem vai o seu apoio e do Rede. Para ele, tudo vai ser decidido na consulta aos filiados do partido e às executivas nacional e estadual de Sergipe. “Vou anunciar o que as circunstâncias mandarem. Com todo o respeito”, ressalta.

“O meu projeto para Governo do Estado de Sergipe era o Dr Emerson e para Governo Federal, Marina. Os dois perderam. Agora temos duas alternativas aqui em Sergipe e duas lá em Brasília. Democraticamente, teremos que escolher uma delas, ainda que se ache que há problemas nas duas daqui e nas duas de lá. Vamos fazer isso com muita transparência”, reforça.

O senhor estaria mais para Belivaldo ou para Valadares? “Estou mais para o que o povo quiser”, diz Alessandro, meio pragmático. Bolsonaro ou Haddad? “Na mesma linha. Temos conversado com as pessoas. Nunca me dei ao trabalho de analisar os programa de Governo e as propostas de Bolsonaro e Haddad. Nunca cogitei isso. Terei de fazê-lo”, diz.

“Então, tenho que ler os projetos, ver aquilo com o que eles estão se comprometendo, conversar com as pessoas, porque isso é importante em função do mandato que vou assumir, e entender as coisas. A partir daí, a gente vai tomar uma decisão e comunicar. Sabendo que se nem Jesus Cristo agradou a todo mundo, que dirá o delegado Alessandro”, diz Alessandro Vieira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here