Maria do Carmo paga, do Senado, R$ 2000 reais por mês a vereador de seu partido

A prestação de contas do gabinete da senadora sergipana Maria do Carmo Alves (DEM) é reveladora.

A excelência desembolsa dinheiro público para um correligionário fazer uma espécie de trabalho freelancer para ela.

Ney Max Santana de Oliveira, conhecido por Max de Zé de Toinho, é vereador na pequena cidade de Ribeirópolis, eleito pelo mesmo partido da senadora.

Além do salário pago pela Câmara municipal, ele recebe 2 000 reais do gabinete de Maria do Carmo.

Em tese, pela grana extra, Max de Zé de Toinho faz diligências e visitas a comunidades no estado, como representante do escritório político da correligionária.

Ou seja, na prática, ele embolsa de duas fontes públicas distintas. Se a moda pega, haverá fila de vereadores na porta do Congresso.

Apesar de ser do mesmo partido da senadora, ela diz que não tinha conhecimento sobre a atividade legislativa da figura e, agora, melhor informada, vai dispensar os serviços de Max de Zé de Toinho.

por Gabriel Mascarenhas, Veja.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here