O jogo de volta da semifinal é na próxima quarta-feira, dia 31, às 21h45 (de Brasília). O Palmeiras terá de vencer por três gols de diferença para se classificar (um 2 a 0 a favor leva a decisão para os pênaltis). Empate ou vitória alviverde por um gol classificam o Boca Juniors – para enfrentar Grêmio ou River Plate na finalíssima (o Grêmio venceu o jogo de ida, em Buenos Aires, por 1 a 0).   

ELE MUDOU O JOGO!

Titular do Boca Juniors num passado recente, Benedetto não enfrentou o Palmeiras na fase de grupos (uma vitória do Verdão e um empate) por causa de uma grave lesão que o tirou de combate no fim de 2017. Desta vez, porém, saiu do banco aos 31, e marcou aos 38, de cabeça, e aos 42, num chutaço de fora da área após giro em Luan, para empolgar de vez a Bombonera lotada. Benedetto não marcava há quase um ano, mas desencantou na hora certa.

MAS SERÁ O BENEDETTO?

O Palmeiras se segurou bem na Bombonera, mas não contava com a estrela de Darío Benedetto no Boca Juniors. O atacante entrou aos 31 minutos do segundo tempo, fez dois gols e decretou a vitória do Boca por 2 a 0, no jogo de ida da semifinal da Taça Libertadores. A postura alviverde na maior parte do tempo foi de controle, criando pouco, é verdade, mas sem deixar o Boca se impor dentro de casa. A entrada do atacante, porém, acabou com o jogo na Bombonera. Apesar do bom desempenho na Argentina, o Verdão terá de vencer (e bem) em sua arena se quiser continuar sonhando com o título.

PRIMEIRO TEMPO

Os 45 minutos iniciais foram brigados, sem lances claros de gol, mas com muitas divididas e lances duros – a maioria deles com a conivência do árbitro Roberto Tobar. O Boca Juniors, claro, tentou uma pressão inicial empurrado pela Bombonera lotada, fazendo o Palmeiras ficar em seu campo de defesa. O time de Felipão, porém, fez o simples: rebateu quantas bolas pôde para longe, sem brincar, sem se intimidar. Chances, mesmo, só em chutes de Dudu e Willian que passaram por cima do gol de Rossi. Da parte do Boca, uma cabeçada de Izquierdoz na pequena área assustou o Verdão. Conforme o tempo passava, o Palmeiras se sentia mais tranquilo, controlando o jogo e diminuindo sua temperatura – a posse de bola foi de 52% a 48% para os alviverdes. Postura ideal para não levar sufoco na casa do Boca.

  • SEGUNDO TEMPO:

    O Palmeiras continuou controlando o jogo, com um meio-campo seguro, mas não conseguiu ter oportunidades de contra-ataques – desejo claro de Felipão na segunda etapa. A entrada de Deyverson no lugar de Borja tinha o objetivo de dar mais velocidade na hora de avançar no campo do Boca, mas o centroavante mal pegou na bola. Num jogo que parecia destinado ao 0 a 0, Weverton ainda salvou o Verdão em grande defesa após cobrança de falta de Olaza. O Boca, porém, foi para a vitória: Benedetto entrou, marcou duas vezes nos minutos finais, e mudou completamente o panorama da semifinal da Libertadores.

     

    JUIZÃO MERECE ELOGIOS, NÃO?

    Em meio a tantas arbitragens ruins na Libertadores, no Brasileirão e em outros torneios, o chileno Roberto Tobar se destacou nesta quarta-feira. Num jogo difícil, em ambiente hostil, deixou a partida correr quando necessário, mas depois soube controlar com cartões o ímpeto de Boca e Palmeiras – foram cinco amarelos no total, dois deles para o Verdão. Até no momento mais quente do duelo, uma discussão forte entre Felipe Melo e Pablo Pérez, Tobar baixou a poeira.

    Antes de rever o Boca Juniors na próxima quarta-feira, o Palmeiras tem duelo importante contra o Flamengo, sábado, às 19h (de Brasília), no Maracanã, pela 31ª do Campeonato Brasileiro. O Fla, segundo colocado, está quatro pontos atrás do Verdão na tabela –   Veja a classificação do Brasileirão.

DÁ PARA VIRAR?

O Palmeiras jogou bem a maior parte do tempo, controlando o rival e controlando os próprios nervos – Felipe Melo, em grande noite, comandou as ações no meio-campo. No entanto, a classificação passa a ficar em risco depois de dois vacilos que custaram caro. Primeiro, uma falta do mesmo Felipe Melo que Olaza cobrou e Weverton fez grande defesa; no escanteio da sequência, Benedetto marcaria. Depois, no segundo gol, Luan acabou permitindo um giro do mesmo Benedetto, que fechou o placar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here