O Brasil anunciou na terça-feira, (27) que vai retirar sua candidatura para sediar em 2019 a Conferência do Clima das Nações Unidas, a COP-25. O Itamaraty alegou como motivo “dificuldades orçamentárias” e o processo de transição de governo. Em janeiro, assume o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), crítico do Acordo de Paris, contra as mudanças climáticas.

Segundo o comunicado do governo, o País “se viu obrigado” a retirar a candidatura por causa das atuais “restrições fiscais e orçamentárias”

Na campanha, Bolsonaro disse que poderia sair do pacto climático por uma questão de “soberania”. Segundo ele, o País teria de “pagar um preço caro” para atender às exigências do acordo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here