Não é só a Libertadores masculina, que está em fase decisiva. O torneio feminino vai conhecer o campeão no próximo dia 2. Com uma fórmula de disputa diferente, nesta quinta (29), acontecem os dois jogos das semifinais, na Arena da Amazônia, em Manaus. Atlético Huila e Iranduba jogam às 20h. Santos e Colo-Colo se enfrentam às 22h30.

O torneio de 2018 é a décima edição da Libertadores feminina. Diferente da disputa entre os homens, a competição das mulheres acontece em uma única sede, por aproximadamente 15 dias. Neste ano, os jogos são preferencialmente na Arena Amazônia — duas rodadas da primeira fase foram disputadas no campo do Clube do Trabalhador para preservar o gramado do estádio principal.

Desde do último dia 18, 12 equipes de Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Peru, Equador, Uruguai, Bolívia, Venezuela e Paraguai, disputaram 16 partidas, da primeira fase. Os times foram divididos em três grupos. Os campeões de cada chave e o melhor segundo colocado passaram para a semifinal.

Rosana é um dos destaques das Sereias da Vila

O Santos é o favorito ao título, que já conquistou duas vezes, em 2009 e 2010. As Sereis da Vila formam o único time que está com 100% de aproveitamento: três jogos e três vitórias.

O destaque entre as santistas é a meia Rosana, medalhista olímpica em Atenas 2004 e Pequim 2008. Aos 36 anos, a capitã do time voltou na última rodada da primeira fase depois de ficar dois meses parada por causa de contusão.

“Sofri poucas lesões na minha vida e, em todas, as recuperações foram muito boas e rápidas. Claro que é muito difícil estar 100% depois de ficar se recuperando por quase dois meses. Mas me senti bem contra o Sport Girls e criei uma expectativa muito boa para a sequência da competição”, afirmou Rosana, ao site do Santos.

Iranduba tem a pior campanha da primeira fase

O Iranduba, de Manaus, entrou na Libertadores como convidado do país anfitrião do torneio. Na primeira fase conseguiu uma vitória e dois empates. Se classificou como primeiro do Grupo C, mas tem a pior campanha entre os semifinalistas.

De acordo com Igor Cearense, técnico do time, questões emocionais fizeram com que o time não conseguisse uma campanha melhor.

“A ansiedade foi um problema em todos os jogos. Sempre peço para elas que tenham calma pra definir. Precisamos melhorar isso e acertar as finalizações. Temos muito para melhorar.”

Colo-colo vai pegar o Santos na Semifinal

Entre os times estrangeiros estão o conhecido Colo-Colo, do Chile. As adversárias do Santos na semifinal foram campeãs da Libertadores em 2012. Na primeira fase, estavam no Grupo B e se classificaram como melhor segundo lugar, com duas vitórias e uma derrota.

Jogadoras do Atlético Huila comemoram classificação

Já o time amazonense vai enfrentar o vencedor do Grupo A, o Atlético Huila, da Colômbia. As colombianas conseguiram duas vitórias e uma derrota. O grande feito do Atlético foi eliminar o Audax, time brasileiro que é o atual campeão da Libertadores.

Premiação

Enquanto a Libertadores masculina distribui aproximadamente R$ 23 milhões ao campeão, e R$ 11 milhões ao vice, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) não divulga a premiação feminina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here