iais.

“A pneumonia associada a ventilação mecânica constitui um grave problema de saúde pública, especialmente em Unidades de Terapia Intensiva”, observou Ana Libório, profissional responsável pelo setor de Qualidade e Vigilância em Saúde do HUL.  “O evento está associado ao aumento do tempo de internação hospitalar, aos índices de morbidade e mortalidade, e eleva de forma expressiva os custos assistenciais”, destacou.

Para ela, o que se objetiva com a iniciativa é a redução da incidência de casos, evitando assim danos desnecessários aos usuários. “Diante dos impactos que possam ser gerados ao paciente e ao serviço de saúde foi percebida a necessidade de capacitação da equipe multidisciplinar do hospital, e de abordar as medidas preventivas recomendadas pela legislação”, explicou.

PAV

A pneumonia associada a ventilação mecânica (PAV) representa a infecção relacionada a assistência à saúde mais recorrente em Unidades de Terapia Intensiva, com taxas de incidência que variam de 10 a 30%. De acordo com a literatura específica, esse tipo de infecção está intimamente relacionada à duração da ventilação mecânica invasiva. Estima-se que aproximadamente 33% dos pacientes com diagnóstico confirmado de PAV evoluem a óbito em decorrência direta dessa infecção.

“A capacitação tanto melhora a qualidade do serviço prestado aos pacientes quanto a segurança do profissional em realizar os atendimentos ou condutas”, comentou Leila Fernanda, uma das palestrantes do evento e fisioterapeuta do HUL. “Além de manter o colaborador atualizado”, disse.

O evento foi promovido pelo Setor de Qualidade e Vigilância em Saúde, em parceria com a divisão de Gestão de Pessoas e a fisioterapeuta Leila Fernanda, responsável técnica da UTI do HUL.  

    

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here