Recentemente o Tribunal de Contas do Estado divulgou o ranking dos indicadores municipais, referente ao exercício de 2016, onde se constatou que a prefeitura de Capela, no último ano da gestão do ex-prefeito Ezequiel Leite (PR), investia mais do que o mínimo constitucional exigido pela lei, na manutenção e no desenvolvimento da educação infantil (creche e pré-escola) e do ensino fundamental (1ª à 9ª série), ratificando o compromisso do ex-gestor com a Educação.

A gestão de Ezequiel Leite investiu 30,78%, proveniente dos impostos, sendo que o mínimo exigido por lei é de 25% da receita arrecadada com IPTU, ISS, ITBI e IRRF. Entre os 75 municípios sergipanos, Capela ficou atrás apenas de Aquidabã, Feira Nova, Malhador, Monte Alegre, Pacatuba, Pinhão e Riachão do Dantas.

Para o ex-prefeito os números apenas comprovam que Capela passou a viver um “novo tempo”, após tantas “manchetes policiais”. “Esse índice reforça tudo o que sempre dizemos, que sempre mostramos, sobre o nosso compromisso com o povo de Capela. O esforço da nossa gestão foi muito grande na área da educação. Se tivéssemos continuado o processo de reconstrução da cidade, certamente posteriormente esse percentual seria ainda maior”.

Ao longo da gestão de Ezequiel Leite ele recorda que havia uma política de revitalização das escolas, com pinturas, pequenas reformas, além da recuperação do telhado de algumas unidades. “Em muitas escolas foi necessária a troca de fiação elétrica que estava precária em alguns locais. Tem a questão da segurança das crianças. Mas a escola não é só isso: pensamos em espaços para o lazer e sempre nos preocupamos em oferecer uma merenda de qualidade”.

Ezequiel lembrou ainda que, mesmo diante da crise financeira, Capela conseguiu manter os salários dos servidores rigorosamente em dia, honrando o compromisso do piso do Magistério. “Esses indicadores divulgados pelo Tribunal de Contas não só comprovam nosso compromisso com a Educação, mas reforça o zelo com a aplicação dos recursos públicos provenientes dos impostos pagos pela população”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here