A Hanseníase é uma doença cronica  infecciosa, ou seja doença transmissível, que é causada por uma bactéria, chamada Mycobacterium leprae ou bacilo de Hansen.

 Esta é uma das doenças mais antigas da humanidade, mas antigamente era conhecida como Lepra, pois sem o tratamento devido os doentes eram exilados do convívio social, pois as demais pessoas tinham medo do contágio, o nome da doença,  é dado em homenagem ao médico norueguês Gerhard Armauer Hansen, que descobriu a causa da doença em 1873.

Quais são os sintomas da Hanseníase?

Os sinais de hanseníase são diversos e apresentam-se na pele e nos nervos periféricos. Então, podemos suspeitar de hanseníase quando a pessoa apresentar áreas da pele com manchas esbranquiçadas, acastanhadas ou avermelhadas, com alteração na sensibilidade.

Isso mesmo, o que diferencia a hanseníase de outras doenças de pele é essa sensação alterada na mancha, que muitas vezes os profissionais de saúde também chamam de lesão.

Além da mancha, podemos ter pápulas, nódulos (caroços), diminuição ou queda de pelos em algumas áreas do corpo, especialmente nas sobrancelhas; e diminuição ou ausência de suor em áreas específicas do corpo, dentre outros sinais e sintomas.

Se os sintomas forem bem específicos dos nervos a pessoa pode apresentar queixa de formigamentos, choques nos braços e nas pernas, que podem evoluir para dormência nas mãos e nos pés, principalmente.

Qual o tratamento pra Hanseníase?

O  tratamento é gratuito e fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Varia de seis meses nas formas paucibacilares a um ano nos multibacilares, podendo ser prorrogado ou feita a substituição da medicação em casos especiais.

O tratamento é eficaz e curativo. Após a primeira dose da medicação não há mais risco de transmissão durante o tratamento e o paciente pode conviver em meio à sociedade.

O tratamento da hanseníase é administrado por via oral, consiste na associação de dois ou três medicamentos e é denominado poliquimioterapia.

Os antimicrobianos usualmente utilizados no tratamento são a rifampicina, dapsona e clofazimina.

 Embora o tratamento possa curar a doença e evitar a sua progressão (piora) que piore, não reverte os danos nos nervos ou a desfiguração física que podem ter ocorrido antes do diagnóstico.

Assim, é muito importante que a doença seja diagnosticada o mais cedo possível, antes que ocorra qualquer lesão permanente do sistema nervoso.

Existem vários tipos de Hanseníase, e somente os médicos podem detectar a doença, então em caso de dúvida, ou se apresentar algum sintoma procure um médico e faça os exames.

Em Janeiro , comemora-se o Janeiro Roxo em Sergipe,que são ações da prefeitura, juntamente com a Secretaria Municipal de saúde, para detectar novos casos da doença e trata-las, na unidades de saúde pública.

Lembrando que o tratamento da Hanseníase é  totalmente gratuito, e em caso de suspeita procure imediatamente a rede pública de saúde do seu município.

O Estado de Sergipe ainda é área endêmica para a Hanseníase, com uma média anual próxima aos 300 casos novos. Em 2018, foram 27 casos em crianças e adolescentes, na faixa de zero a 14 anos, e 256 em pessoas a partir dos 15 anos, totalizando 283 novos casos.  O objetivo da SES é que a campanha se estenda durante todo o ano como forma de fortalecer sobre a importância da prevenção, diagnóstico precoce e tratamento.

Em Lagarto, a Secretaria Municipal junto à Secretaria de Estado, Hospital Universitário e a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) realizaram a campanha Janeiro Roxo, onde na oportunidade aconteceu no sábado, 26 de Janeiro, a realização da avaliação clínica. O mês de Janeiro por todo Brasil há campanhas de conscientização da doença no Brasil .

O resultado final identificou três casos e encaminhou para a Unidade Básica de Saúde para orientação e tratamento.

A ação aconteceu no Centro de Especialidades Médicas do Município.

Como é transmitida a Hanseníase?

A Hanseníase é transmitida de uma pessoa para outra, através de gotículas de saliva, que acomete pele e nervos, podendo causar dores em pacientes quando o quadro se agrava.

O que é Janeiro Roxo?

È um mês em que foi lançado a campanha de combate a Hanseníase no Brasil, nesse mês, são realizadas palestras e triagens para o diagnostico da doença,além da importante campanha de conscientização.

A Hanseníase tem cura, desde que seja tratada de forma adequada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here