Padronizar o atendimento de enfermagem em administração de medicamentos por via subcutânea para pacientes em cuidados paliativos. Esse o objetivo da capacitação sobre hipodermóclise ou terapia subcutânea, ocorrida esta semana no Hospital Universitário de Lagarto (HUL-UFS), voltada para aplicação nas enfermarias da Clínica Médica, na Clínica Cirúrgica, UTI e Pronto Socorro Adulto e Pediátrico, numa iniciativa da Equipe dos Cuidados Paliativos do HUL.

A iniciativa objetiva uma assistência voltada para o acolhimento, acessibilidade e segurança técnica, prática baseada em evidências e humanização na administração de medicamentos através da terapia subcutânea para pacientes em acompanhamento paliativo, quando necessário, na unidade hospitalar. A capacitação ficou a cargo da profª. Drª Simone Yuriko Kameo e do enfermeiro residente Thiago dos Santos Valença. 

“A capacitação foi fundamental e surgiu da necessidade de implantarmos o protocolo institucional do procedimento”, ressalta Rívia Siqueira Amorim, geriatra do HUL e profissional responsável pela Equipe dos Cuidados Paliativos do hospital. “O próximo passo é a aprovação do protocolo e o início de sua execução nos pacientes indicados com medicamentos autorizados por tal via baseado em literatura científica”, diz.

Para a geriatra, a necessidade de via alternativa à via endovenosa em pacientes em cuidados paliativos é iminente no nosso hospital e segue o recomendado pela Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP). “A hipodermóclise é a segunda via de escolha de administração de medicamentos e fluidos, depois da via oral”, destaca. 

“A necessidade da capacitação sobre terapia subcutânea surgiu em virtude de uma demanda trazida pela Drª Rívia, por conta do aumento de pacientes em cuidados paliativos em nossa instituição”, observa Luana Dantas, chefe da Divisão de Enfermagem da unidade hospitalar. “A iniciativa objetiva promover a capacitação e apresentação do protocolo institucional sobre hipodermóclise para a equipe de enfermagem, a fim de que ela se torne apta para administrar medicamentos pela via subcutânea em pacientes em cuidados paliativos” conclui. 

Cuidado paliativo é uma abordagem que promove a qualidade de vida de pacientes e seus familiares que enfrentam doenças que ameacem a continuidade da vida, através da prevenção e alívio do sofrimento”. De acordo com a ANCP, a abordagem tem por base conhecimentos inerentes às diversas especialidades, possibilidades de intervenção clínica e terapêutica nas diversas áreas de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here