O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou o último recurso cabível à prefeita afastada de Riachão do Dantas, Gerana Costa. O município agora deve ter  novas eleições em breve.

A decisão do Tribunal negou seguimento ao recurso especial. “A gravidade foi robustamente revelada pela distribuição maciça de exemplares de jornal contendo pesquisa eleitoral proibida”, diz trecho do despacho.

Com isso, novas eleições serão convocadas para o município, que hoje é comandado pelo presidente da Câmara de Vereadores de Riachão do Dantas, Pedro Santos Oliveira.

Processo

Em 9 de julho do ano passado, o TRE/SE condenou a prefeita e o vice, Luciano Góes, por abuso de poder econômico, nas modalidade: abuso dos meios de comunicação e fraude ao processo eleitoral, referente ao pleito de 2016.

Segundo o Ministério Público Eleitoral, durante a campanha, a então candidata divulgou, em jornal de grande circulação, pesquisa fraudulenta que atribuía a ela um percentual de votos bem acima da realidade. A Justiça Eleitoral havia proibido a divulgação, mas a candidata não obedeceu a decisão judicial.

Para o MP Eleitoral, a divulgação serviu para induzir o voto dos eleitores indecisos e, dessa forma, a candidata Gerana Costa ganhou as eleições com cerca de 2% de votos a mais que a segunda candidata mais votada.

No dia 29 de agosto, a Justiça Eleitoral determinou o afastamento dela do cargo. E no dia 6 de setembro, o presidente da Câmara de Vereadores de Riachão do Dantas, Pedro Santos Oliveira, assimiu o cargo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here