De acordo com as informações de Mércia, a criança já chegou ao hospital com um quadro clínico grave, apresentando febre alta e sangramentos. “A criança chegou ao hospital no dia 15 de fevereiro e acabou vindo a óbito três dias depois, no dia 18”, informa.

Mércia explica que a certidão de óbito da criança apontou hepatite aguda como causa da morte porque refletiu o quadro da criança naquele momento. “Os sintomas de uma hepatite aguda e súbita são bem parecidos com o da dengue grave, que nós chamamos de dengue hemorrágica”, pontua. “Por termos também essa suspeita de dengue hemorrágica, fizemos exames mais aprofundados para atestar de maneira concreta e sem dúvidas a causa exata da morte”, reitera.

A profissional conta que os exames sorológicos ficaram prontos nessa última terça-feira, 26. “Nós pedimos o IgC e o IgM. Eles servem para detectar o estágio de diversas doenças, entre elas, a dengue grave”, diz.  “Esse foi um dos exames primordiais para que pudéssemos atestar que a criança foi vítima de dengue grave, chamada de hemorrágica”, acrescenta.

Fonte: Infonet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here