A Abertura da Campanha da Fraternidade (CF) 2019 será lançada nesta quarta-feira, às 16h30, na Catedral Metropolitana de Aracaju, que está funcionando no anexo à Rádio Cultura, na Rua Propriá, em Aracaju. O Arcebispo Dom João convida o Clero e todos de modo geral para a celebração.

No coletiva de imprensa, o Arcebispo Dom João José Costa destacou o objetivo da Campanha da Fraternidade deste ano, que é “Estimular a participação em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”.  

O tema da CF/2019 é “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27), que foram definidos pelo Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da CNBB, considerando o processo que se faz todos os anos junto às dioceses por ocasião da avaliação da Campanha da Fraternidade.

“Nessa questão de políticas públicas, o nosso papel é colaborar, fazendo a nossa parte, para que o direito e a justiça social, através das políticas públicas, cheguem para todos”, reforçou Dom João, que fez um breve relato das ações específicas que são elencadas pelo texto base da Campanha: conhecer como são formuladas e aplicadas as políticas públicas estabelecidas pelo Estado brasileiro; exigir a ética na formulação e concretização das políticas públicas; despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de políticas públicas em âmbito Nacional, Estadual e Municipal; propor políticas públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis; trabalhar para que as políticas públicas eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado; promover a formação política dos membros de nossa Igreja, especialmente dos jovens, em vista do exercício da cidadania e suscitar cristãos católicos comprometidos na política como testemunho concreto da fé. 

Sobre o papel da Igreja no reforço das políticas públicas, o Assessor Espiritual para as Campanhas, Padre Adriano Andrade, reforçou: “Tem tudo haver com a realidade da Igreja, pois ela não pode em nenhum momento deixar de viver a fé e a vida, que são duas coisas que estão estritamente ligadas, por isso a Igreja quer chamar a nossa atenção”.

O Coordenador para as Campanhas do Sub-Regional 2 do Nordeste 3 da CNBB, José Lorenço, lembrou que o projeto da campanha tem 55 anos de iniciativa, contando que tudo começou em 1961 com três padres da Cáritas com o objetivo de angariar fundos para as obras sociais. Com essa ideia, a Campanha tomou corpo e foi lançada oficialmente em nível nacional em 1964 pela CNBB, sempre com temas de relevância social.

Marcos Alberto, que coordena a Campanha em nível de Arquidiocese, enfatizou que a prática do trabalho irá ocorrer através de formações e debates sobre a temática da CF/2019 nos vicariatos durante o ano todo, buscando fomentar ações concretas de acordo com os objetivos específicos da Campanha.

Com informações da Arquidiocese de Aracaju 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here