O deputado estadual mais votado nas eleições de 2018, Talysson de Valmir de Francisquinho (PR), cont9nua respondendo a processo por “conduta vedada”.

Dia 10 de abril, a Justiça ouvirá testemunhas.

Talysson responde por “conduta vedada pela legislação” na campanha eleitoral.

O julgamento ocorrerá dia 10 de abril:

PROCESSO 0601572-10.2018.6.25.0000

PUBLICAÇÃO DE DESPACHO / DECISÃO NO DIÁRIO DE JUSTIÇA ELETRÔNICO

REPRESENTAÇÃO 0601572-10.2018.6.25.0000

ORIGEM: Aracaju – SERGIPE

JUIZ (a) RELATOR (a): JOABY GOMES FERREIRA

REPRESENTANTE (S): PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL EM SERGIPE

REPRESENTADO (S): TALYSSON BARBOSA COSTA, VALMIR DOS SANTOS COSTA

Advogados do (a) REPRESENTADO (S): FABIANO FREIRE FEITOSA – OAB/SE 3173, AIDAM SANTOS SILVA -OAB/SE 10423, ROMERITO OLIVEIRA DA TRINDADE – OAB/SE 6375

DESPACHO / DECISÃO

1 – PRELIMINAR DE AUSÊNCIA DE INTERESSE DE AGIR

Os representados defenderam a extinção do processo sem julgamento de mérito, em razão de não haver interesse de agir por parte do órgão ministerial, sob o argumento de que o Demandante não apresentou indícios “de que houve captação ilícita de sufrágio por parte do Requerido”.

Intimado a se manifestar, o MPE alegou que “(…) para se chegar àconclusão de quem seriam os responsáveis pela prática da conduta vedada imputada, imprescindível a análise de elementos, de sorte que não estamos diante de uma preliminar, mas de verdadeira questão meritória”.

Pois bem.

De fato, para se analisar a força probatória dos documentos trazidos aos autos, necessário de faz a incursão no exame do mérito da demanda, posto que a presente preliminar se confunde com a causa de pedir e o próprio pedido do feito.

Portanto, rejeito a preliminar suscitada nas duas peças defensivas.

2 – AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO

2.1. Dando prosseguimento ao feito, DESIGNO AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO A SER REALIZADA NO DIA 10.04.2019, às 15h, na Sala de Audiência deste Tribunal, para a produção de prova testemunhal mediante oitiva das pessoas relacionadas na peça ID 509.318 (arroladas pelo Representante) e nas petições ID’s 1.264.018 e 1.264.218, apontadas pelos Representados.

2.2. As testemunhas indicadas pelos Representados, a teor do disposto no artigo 22, última parte do inciso V, da LC nº 64/90, deverão comparecer, independentemente de intimação.

2.3. Ainda, DETERMINO, não obstante a disposição contida no artigo e inciso de lei referidos no item 2, que a Secretaria Judiciária intime para o ato as testemunhas arroladas pelo Órgão Ministerial Representante, em observação àdeterminação contida no artigo 455, § 4º, do CPC, por se mostrar inviável a possibilidade de o Representante desincumbir-se pessoalmente desse ônus processual e por se mostrar indispensável àapuração dos fatos debatidos no presente feito a oitiva das testemunhas pelo mesmo arroladas.

Aracaju (SE), em 19 de março de 2019.

JUIZ (A) JOABY GOMES FERREIRA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here