Na última terça-feira (23), a Guarda Municipal de Lagarto completou sete anos de fundação. A data foi digna de muitos reconhecimentos e aplausos pelo brilhante trabalho e contribuição que o órgão da Secretaria Municipal da Ordem Pública (SEMOP) concede a segurança pública de Lagarto.

GML conta apenas com 12 guardiões

Entretanto, apesar de ter muito o que comemorar, a GML também tem o que lamentar: seu quadro pessoal de guardiões está muito aquém do necessário para uma cidade do porte de Lagarto, que tem mais de 100 mil habitantes. De acordo com o site da Prefeitura de Lagarto, o órgão conta com 10 vagas preenchidas e 15 não ocupadas.

Segundo o Coronel Jackson Nascimento, secretário Municipal da Ordem Pública, atualmente, a GML conta com um efetivo de 12 guardiões que trabalham em regime de escala, e de acordo com as necessidades. Além disso, o mesmo afirmou que não há previsão para a realização de um concurso público.

“A Guarda Municipal de Estância tem mais de 150 guardiões, e aqui não temos como fazer um concurso para suprir toda essa demanda de uma só vez. Por isso, vamos sentar e ver um método para ir suprindo essa demanda. Mas vamos levar esse pleito a prefeita”, comentou o secretário acrescentando que a intenção é agilizar a realização do concurso.

Além do baixo efetivo, os GMs também não podem portar arma de fogo em suas operações, somente as famosas Sparks, uma pistola elétrica incapacitante. “Eles não não usam a arma de fogo, porque não têm o porte funcional. Mas estamos estudando e tomando providências sobre isso”, disse o Cel. Jackson.

 

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. O descaso é devido o ingresso na categoria ser a base da meritrocácia e imparcialidade (concurso público). Meu DEUS, onde deveria ser o contrário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here