Na manhã da última segunda-feira (29), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Sergipe (SINTESE) rejeitou mais uma vez a proposta encaminhada pela educação municipal, com vistas ao pagamento do reajuste do piso salarial e da diluição da defasagem salarial de 36.6%. Com isso, o impasse envolvendo a Prefeitura de Lagarto e o SINTESE continua.

De acordo com a proposta encaminhada, a Prefeitura de Lagarto propôs reajustar os salários dos professores de nível I em 4.17% e dos demais em 6%.Contudo, segundo Nazon Barreto, coordenador da regional Centro-Sul do SINTESE, os professores consideraram a proposta muito aquém daquela esperada, diante da defasagem salarial gerada ainda na gestão do ex-prefeito José Willame de Fraga.

“Quer dizer, para quem deve 36% e oferece 6%, dava para entender que a categoria merecia mais. Por isso, rejeitamos a proposta e encaminhamos o comunicado ao secretário para rediscutirmos esse percentual. Ele disse que ia discutir sobre o assunto internamente”, disse Nazon.

Ainda segundo o sindicalista, a expectativa da categoria é poder rediscutir os percentuais de reajuste o quanto antes.”Estamos em uma negociação para chegarmos a um consenso. O canal está aberto e nós iremos aproveitar para ver até onde poderemos chegar e avançar”, acrescentou.

Diante da situação, a reportagem tentou contatar Eduardo Maia, secretário Municipal de Educação, mas não obteve sucesso.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here