Em entrevista a Globo News, o Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, tentou justificar o corte de 30% do repasse de verbas a universidades que fizessem ‘balbúrdia’. Contudo, em sua pífia argumentação, Lorenzoni procurou enaltecer a Universidade Tiradentes desqualificando, com dados falsos, a Universidade Federal de Sergipe (UFS).

De acordo com o Ministro, a UFS tem 30 mil alunos, 1.500 doutores em tempo integral, nem um curso de Mestrado e Doutorado com nota 5, ao custo de R$ 980 milhões. Os dados apresentados, contudo, estavam errados e foram desmentidos pela reitoria da UFS, que divulgou uma nota de esclarecimento.

Segundo a Universidade Federal de Sergipe, a instituição possui:  “54 programas de Pós-Graduação, quatro deles com nota 5 pela Capes. Aproximadamente 90% dos alunos de mestrado (1.511) e doutorado (724) do estado de Sergipe são da UFS. O número de programas de pós-graduação da UFS saiu de 10 em 2007 para 54 em 2018, um crescimento de 440%”.

Além disso, a nota ainda destaca que, diferentemente do que disse o ministro, “Todas as bases de dados do Ministério da Educação mostram que a UFS tem um desempenho muito acima em relação a outras instituições de ensino superior do estado de Sergipe. Respondemos por 84% do número de pesquisadores de produtividade do CNPq em nosso estado”.

Em relação aos recursos financeiros, a reitoria informou que “os recursos destinados ao funcionamento dos 113 cursos de graduação, 70 cursos de pós-graduação e à assistência estudantil previstos para 2019 somam pouco mais de 100 milhões. Deste total, estão contingenciados 90% da verba para investimentos e 30% do custeio”.

Atualmente, a UFS possui mais de 30 mil alunos distribuídos nos campi de São Cristóvão, Aracaju, Laranjeiras, Itabaiana, Lagarto e N. Sra. da Glória.

Confira a nota oficial da UFS clicando aqui.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here