O Dia D da Campanha de Vacinação Contra a Gripe no último sábado foi fundamental para o município de Lagarto atingir quase metade da meta de imunização para este ano. O bom trabalho da Prefeitura de Lagarto, através do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, resultou, em menos de um mês de campanha, na vacinação de mais de 12 mil pessoas na sede do município e em povoados.

Prefeita Hilda também foi imunizada

A 21ª edição da campanha está com cobertura em todas as regiões de Lagarto com unidades de saúde, mas o Dia D ganhou deu um fôlego a mais com a expansão dos pontos de vacinação no terminal rodoviário, na Praça Sílvio Romero e nas escolas Senador Leite Neto e Paulo Rodrigues, no bairro Matinha.

Para a prefeita Hilda Ribeiro, o objetivo está sendo alcançado devido à sensibilização que está sendo feita e a preocupação da Prefeitura em poder chegar a todas as pessoas, independentemente de onde mora.

“Em todos os nossos postos é possível se vacinar. Ninguém vai ficar sem a vacina por não encontrar local de vacinação, porque estamos com uma gigantesca cobertura, justamente para não desassistir a população e as pessoas que moram em locais mais distantes”, garantiu.

As 12.119 doses aplicadas, correspondentes a 48,31% da meta, significam um bom número para o município, mas a Prefeitura de Lagarto quer intensificar a campanha para os grupos de pessoas com 60 anos ou mais de idade; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais e professores.

Público-alvo – O grupo prioritário é formado por crianças de seis meses a menores de seis anos, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade em medidas socioeducativas, gestantes, mulheres até 45 dias depois do parto, mulheres e homens com 60 anos ou mais, trabalhadores da área de saúde, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade, pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais e professores de escolas públicas ou privadas.

Prevenção – Para prevenir a gripe, é recomendável medidas gerais de proteção, como a constante lavagem das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento, e a adoção da etiqueta respiratória, que consiste em espirrar na parte de dentro dos cotovelos e cobrir a boca ao tossir, visando à redução do risco de infecção pelo vírus.

Outra dica importante é não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas. É importante ficar alerta a sinais e sintomas de gravidade para, nesses casos, buscar imediatamente avaliação em uma unidade de saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here