Na última segunda feira (13), integrantes da Secretaria de Estado da Saúde e gestores da saúde da região de Lagarto estiveram reunidos, no Centro Administrativo da Saúde, em Aracaju, para discutir a implantação do Planifica SUS. O projeto foi desenvolvido pela  Instituição Beneficente Hospital Albert Einstein e deve ser implantado na região como um projeto piloto.

Região foi escolhida para receber o projeto piloto do Planifica SUS

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, o Planifica SUS tem como objetivo o planejamento e a reorganização da Atenção Primária em conjunto com a Atenção Especializada. “A pretensão dessa reunião foi um momento mais aproximado com os gestores para que pudéssemos passar informações e inclusive sentir a receptividade do projeto, que por sua vez está sendo muito Bem acolhido”, comentou a coordenadora da Atenção Primária da SES, Ana Paula.

Ela ainda afirmou que como os municípios, devido as dificuldades já conhecidas, não conseguem obter um resultado positivo na atenção primária, “a visão sobre o projeto de Planificação traz nova energia, pois trata de uma reorganização dos processos de trabalho, agora com um suporte maior, e com a espertize da instituição Albert Einstein que traz resultados extremamente positivos na melhoria dos indicadores de saúde onde já é executado o projeto”.

Contudo, a mesma observou que, para o sucesso do projeto, é necessária a integração de todas as secretarias municipais, bem como do Estado e seus integrantes. “Com a somação de esforços, o sucesso é garantido”, disse Ana Paula.

Próximos passos para a implantação

Na próxima segunda-feira, 20, haverá uma reunião do Colegiado da regional da região de Lagarto, oportunidade em que deve sair a deliberação de concordância com o projeto, e de 1º a 4 de julho acontecerá o workshop de abertura.

“No primeiro dia participarão secretários, prefeitos, Conselho Estadual de Saúde, Ministério Público, representantes do MS e CONASS, representantes do Instituto Beneficente Hospital Albert Einstein, técnicos da SES, profissionais municipais envolvidos no projeto e outros entes de importância para a efetivação do mesmo. Nesse momento, os secretários e os prefeitos assinarão o termo de adesão ao projeto, e já serão iniciadas as oficinas tutoriais, explicou a coordenadora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here