Os feirantes, marchantes e ambulantes das feiras-livres realizadas nos povoados Brasília, Jenipapo e Colônia Treze têm 90 dias para se adequarem às exigências sanitárias e ambientais recomendadas pelo Ministério Público. O novo prazo foi estabelecido pela justiça na última terça-feira (14).

Segundo a Prefeitura Municipal de Lagarto, a prorrogação do prazo ocorreu após uma reunião com representantes das secretarias da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, a do Meio Ambiente, a Procuradoria do Município e representantes da Justiça.

Vale lembrar que a medida faz parte das ações voltadas a possível suspensão, por parte da justiça, de todas as feiras-livres. Tanto é que, de acordo com a procuradora do Município, Marília Menezes, o fim das feiras livres neste momento causaria um grande impacto social e econômico, já que muitas pessoas se utilizam disso como meio de subsistência.

Já o secretário Fábio Frank, titular da Semagri, entende que com a prorrogação do prazo, será possível uma adequação de todos os feirantes, marchantes e ambulantes das Feiras Livres de forma tranquila e que beneficie diretamente a população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here