Evento acontece dia 30 e tem como proposta a divulgação da produção de trabalhos científicos na área da saúde (Foto: SES)

A incidência de infecção respiratória por Influenza (H1N1) ‘pdm09’ no município de Aracaju, no período de 2017 a 2018, será um dos temas apresentados durante a 1ª Mostra Científica do Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen), que será realizada na próxima quinta-feira, 30, e tem como proposta a divulgação da produção de trabalhos científicos na área da saúde.

O superintendente da unidade, Cliomar Alves, relatou que de acordo com os critérios de habilitação, os laboratórios centrais de saúde pública do Ministério da Saúde (MS), têm um papel fundamental e norteador na pesquisa na área de vigilância laboratorial e inovação tecnológica. “Os lacens são importantes centros orientadores e preceptores na dinâmica de divulgação científica das produções intelectuais do Estado de Sergipe”, destacou.

Um dos temas objeto de estudos está relacionado à gripe, uma doença infecciosa do sistema respiratório, caracterizada por febre, dor muscular e tosse seca. O diagnóstico laboratorial da infecção pelo vírus Influenza A (H1N1) é fundamental para a abordagem terapêutica individual e para as medidas de controle coletivas de saúde pública. A investigação do vírus utiliza amostras respiratórias de swab ou aspirado nasofaringe/lavado ou aspirado nasal. A investigação das amostras utiliza o método Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) em tempo real.

Através dessa técnica de Biologia Molecular, é possível fazer a extração, detecção e quantificação do material genético na amostra do paciente. “Com o PCR, quantidades mínimas de material genético podem ser amplificadas milhões de vezes em poucas horas, permitindo a detecção rápida dos marcadores genéticos de doenças infecciosas”, explicou Alves.

Conforme ainda o gestor, o Laboratório Central recebe amostras para análises dos vírus respiratórios de todo o Estado, principalmente dos hospitais sentinelas para diagnóstico de síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave: Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), Hospital Zona Zul e Hospital São Lucas. O processo para solicitação das análises é realizado através do sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL) e encaminhado para o serviço de Biologia Molecular do Lacen.

Análises
De janeiro a abril de 2019, o laboratório de Biologia Molecular do Lacen realizou 1.189, testes para o monitoramento dos linfócitos T CD4 e CD8, carga viral do HIV, hepatites B e C, Zika, Dengue, Chikungunya, Influenza e Meningites bacterianas.  A unidade é responsável pelas ações laboratoriais de média e alta complexidade em Vigilância em Saúde e complementação diagnóstica, visando o controle dos principais agravos de saúde da população no Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here