O Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) vem dando continuidade às ações de fiscalização e orientação dos jurisdicionados para que aprimorem seus portais da transparência. Nesse sentido, o órgão recebeu na última segunda, 10, representantes das secretarias de Estado responsáveis por disponibilizar os dados públicos referentes ao Governo. 

No encontro, os visitantes apresentaram novidades que poderão elevar a avaliação das médias de transparência das secretarias e órgãos do Governo do Estado. 

“A Secretaria buscou monitorar os portais, padronizar alguns itens que os órgãos não haviam pontuado nas avaliações passadas. Tivemos alguns encontros e o TCE mostrou-se sempre disponível a orientar e motivar o avanço dos órgãos neste quesito”, afirmou a superintendente da Secretaria de Estado da Transparência e Controle, Sheila Feitosa.

A reunião teve participação das equipes técnicas da Diretoria de Controle Externo Obras e Serviços (Dceos), que é o setor no Tribunal responsável por avaliar os portais, e da Diretoria de Modernização e Tecnologia (DMT). A Ouvidoria Geral do Estado e as secretarias de Estado do Governo e da Administração, foram as outras pastas com representantes do Executivo. 

De acordo com Vanessa Reis, analista de controle externo II da Dceos, os dados apresentados serão incluídos nos portais e observados na próxima análise. “Estas inclusões, certamente, irão contribuir para aumentar as notas destas secretarias”, colocou.

No último mês de maio a Dceos divulgou relatório que mostra as unidades estaduais com média de 4,4 em transparência, ou seja, em nível considerado crítico. 

“Já nos reunimos com o Estado para apresentarmos algumas mudanças e hoje as unidades gestoras vieram trazer as melhorias já implantadas. Pudemos concluir que os portais evoluíram bastante, já estão com várias ações implementadas e acredito que a próxima avaliação já aponte uma mudança positiva nos índices de transparência destas secretarias”, concluiu Vanessa Reis.

Também estiveram na reunião a diretora da Dceos, Ana Stella Barreto Rollemberg Porto; o coordenador de auditoria operacional da Dceos, Fernando Marcelino; e o coordenador da DMT, Miguel Melo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here