O Senado derrubou na noite desta terça-feira, 18, o decreto das armas do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O texto flexibiliza o porte e a posse de arma de fogo.

Antes da votação, Bolsonaro apelou aos senadores para que aprovassem o decreto. Entretanto, perdeu por 47 votos a 28.

Dois senadores de Sergipe votaram contra o decreto: Alessandro Vieira (Cidadania) e Rogério Carvalho (PT).

O projeto de decreto legislativo (PDL 233/2019), de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que torna sem efeito o decreto, agora segue para votação na Câmara. O Decreto 9.785, de 2019, autoriza a concessão de porte a 20 categorias profissionais e aumenta de 50 para 5 mil o número de munições disponíveis anualmente a cada proprietário de arma de fogo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here