No último dia 05 de junho, o Ministério Público do Estado de Sergipe, por meio do promotor Antônio Carlos Nascimento Santos, expediu um documento recomendando a Prefeita de Lagarto, Hilda Ribeiro (SD), que não realizasse o VII Festival da Mandioca, sob pena de responder judicial e extrajudicialmente uma ação civil pública de improbidade administrativa.

Recomendações foram enviadas pelo promotor Antonio Carlos

Quando a notícia veio a tona, muitos pensaram que a festa – que inicia no próximo domingo – estava cancelada, devido as advertências explanadas pelo promotor. Entretanto, em entrevista ao radialista Aloísio Andrade (Prefeitinho), o procurador do Município, Victor Barreto, informou que as tratativas  e recomendações do MP estão sendo atendidas e esclarecidas com muita transparência e que, por isso, a festa não estava cancelada. 

Mas por que, a essa altura do campeonato, o Ministério Público recomendaria a não realização deste evento tradicional? Segundo o documento expedido, a Prefeitura Municipal de Lagarto investiu R$ 1.046.000,00 na realização do evento, quando há a necessidade de “priorizar os gastos públicos em políticas públicas que assegurem direitos das crianças, adolescentes e jovens, situação que não vem acontecendo, vide Processo Judicial de n° 201754100280”.

Depois de investir mais de R$ 1 milhão, Prefeitura de Lagarto garante a realização do evento

Além disso, o MP argumenta que o evento envolve um número considerável de pessoas e que, por isso, pode gerar “tumulto e desordem de grande monta”, além do elevado consumo de bebidas alcoólicas que, na visão do órgão, pode culminar com atos de violência. Uma vez que são considerados prejudiciais a saúde física e mental. 

Ainda na Juntada, o MP ressalta que a realização do evento pode provocar riscos a saúde das pessoas que residem no entorno da festa. Diante das últimas considerações, o secretário municipal da Cultura, da Juventude e do Esporte, Adriano Fontes, informou ao Portal Lagartense que o VII Festival da Mandioca contará, por dia, com 50 policiais militares, 130 seguranças privados, 40 bombeiros e toda a Guarda Municipal de Lagarto. “Também teremos 32 câmeras espalhadas que transmitirão imagens ao vivo no telão da festa. Então não há com o que se preocupar”, destacou Fontes.

Leia também: Confira a programação do VII Festival da Mandioca

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta para Presidente do CDL ressalta a necessidade da realização de festas em Lagarto - Portal Lagartense.com.br Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here