Na última segunda-feira (1), o Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe negou o pedido de prisão em desfavor do prefeito afastado de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), e do secretário municipal de Obras, Noel da Laranja, mas decidiu pelo afastamento do último das suas na gestão Hilda Ribeiro. A ação foi motivada por investigações que apuram desvios de verbas públicas, no valor de R$ 1,1 milhão, por meio da Real Construtora.

Noel foi secretário de Valmir até o encerramento das eleições 2018

Diante da decisão, o secretário municipal de Obras, Noel da Laranja, informou que tomou conhecimento do pedido de prisão no sábado (29) e que, ainda naquele dia, entregou seu cargo a prefeita Hilda Ribeiro, mas sem alarde por causa do VII Festival da Mandioca. Além disso, na entrevista exclusiva que concedeu ao Portal Lagartense, Noel afirmou que tudo o que houve foi resultado da atuação de um compadre de Valmir, a quem ele chama de Lúcio.

“Estávamos em uma administração não-confiável e acabamos sendo prejudicados, mas vou provar que sou inocente. [Porque] Valmir jogou Lúcio lá dentro e ele começou a fazer as coisas erradas. Então tudo que está ai foi Lúcio quem criou. O erro não é do secretário, mas da pasta e eu estava confiando em Valmir, que era a quem Lúcio prestava contas”, argumentou.

Questionado sobre o seu aval para as coisas que aconteciam, Noel lembrou que confiava no prefeito e que não conhece e nem nunca teve contato com o proprietário da Real Construtora, apontada como a empresa que venceu uma licitação viciada. Além disso, ele disse que desde dezembro de 2017, já não comandava totalmente a Secretaria Municipal de Obras Públicas.

“Em 2017 tive o controle, mas a partir de dezembro daquele ano, não. Então oficializei meu pedido de exoneração, porque vi que não tinha coisas certas acontecendo. Então ele [Valmir] foi para a Câmara e ai começaram a me pedir para ficar. Fiquei sem querer”, lembrou o agora ex-secretário municipal.

“Mas o senhor não foi exonerado por ter votado em Valadares Filho para governador?”, questionou este jornalista. Em resposta, Noel disse: “Me arrependo de ter participado da administração de Valmir. Tanto é que pedi para sair e, por isso, fui votar em Valadares. E quando Hilda assumiu, me nomeou e eu passei a ter o controle total da secretaria de obras”.

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here