É bem verdade que o município de Lagarto registra muitos pontos de alagamentos diante de chuvas médias e fortes. O Assentamento Dr. João, por exemplo, tem sido muito divulgado nas redes sociais, porque seus moradores estão ilhados. É uma situação crítica e que – há tempos – exige uma ação enérgica do poder público.

Felizmente, parece que alguma medida efetiva está por vir. Isso porque, em entrevista ao Portal Lagartense, o secretário municipal da Ordem Pública e Defesa da Cidadania, Jackson Nascimento, informou que a administração deu início a construção de um plano de contingenciamento para desastres naturais. A iniciativa é inédita, haja vista que o município tem crescido desordenadamente, como observa o secretário diante dos alagamentos já registrados.

Diante das chuvas, alagamentos tem se tornado frequentes no município

Segundo ele, o plano envolve ações preventivas, como a realização de obras de drenagem, pavimentação, desobstrução de bueiros, limpezas e afins; e também de ação em momentos críticos. Contudo, ainda não há um prazo para a apresentação deste projeto para a sociedade lagartense, devido as condições da Defesa Civil Municipal.

“A Defesa Civil em Lagarto sempre foi fantasia, porque só existia no papel. Por isso, a prefeita Hilda Ribeiro viu a necessidade de ter um órgão atuante. Logo, a primeira providência é esse plano, que envolve todas as secretarias municipais e também a sociedade civil. Mas antes, precisamos fazer um levantamento minucioso em todas as áreas de risco, por meio do geoprocessamento, tirar fotos aéreas de todos esses locais em 3D, bem como fazer um levantamento sobre o quantitativo de famílias e a forma como as casas foram construídas em cada comunidade”, detalhou o secretário.

Jackson Nascimento diz que Defesa Civil de Lagarto existia somente no papel

Mas, como o trabalho exige muitos detalhes, Jackson Nascimento disse que procurou uma empresa especializada no assunto para assessorar o Município na formulação do projeto, embora nada tenha sido oficializado por meio de contrato. “Ela [a empresa] nos passou as formas adequadas de mapeamento de todos os pontos críticos. Agora, estamos fazendo esse levantamento, para que não estejamos batendo cabeça quando os problemas acontecerem. Depois disso, o apresentaremos a prefeita para que se tenha um plano ideal”, disse o secretário.

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here